terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Albergas BTT: Review 2008 / Preview 2009

Aqui está um vídeo com um resumo das provas e passeios efectuados ao longo do ano 2008.




Em 2009 a prioridade vai ser conhecer melhor a região centro, principalmente as serras, e fazer alguns passeios/maratonas de qualidade.

UM BOM 2009, COM FORTES PEDALADAS!

Serra do Ladário 30 Dez 2008

Da janela de minha casa, olhando em direcção a Este, avista-se a serra do Ladário, com suas rochas a brilhar ao longe, como que a fazer um chamamento a que não resisti, na ultima volta de BTT de 2008, culminar de um grande ano repleto de passeios e aventuras.
Galeria de Fotos
Arranquei às 9h em direcção a Sernada do Vouga, fiz a ciclo via toda até Paradela, parece uma auto-estrada para bicicletas e passeantes, toda pintada de fresco.Continuei pela antiga linha de comboio até Cedrim, depois foi a habitual e dolorosa calçada romana até à bonita aldeia de Castêlo.

Após um reforço de água fresca da fonte, começou a verdadeira etapa, através da serra do Ladário. Passei junto à casa do guarda e continuei a subir até à Albufeira da Vessada do Salgueiro, local de pesca desportiva.

Ai resolvi explorar um pouco, e segui um track GPS que passa por locais pouco acessíveis da serra. Depois de tirar as minhas duvidas para uma próxima incursão, voltei à albufeira, e segui o caminho pré-definido, até à aldeia de Lameiro Longo.

Foi então que veio a adrenalina das descidas, por estradões rápidos, mas com algumas pedras e regos, para além da muita lenha deixada pelos madeireiros. No final da descida, virei em direcção a Silveira, e fiz todo o comprimento da serra por um caminho muito interessante, praticamente plano.

Ao chegar a Silveira foi tempo do reforço, a barra do costume acompanhada com umas tangerinas locais, bem azedas por sinal. Depois foi sempre a descer para as Talhadas, e continuar até ao túnel da A25, junto da eólica.

Fiz o caminho que é costume percorrer quando fazemos a volta da eólica, mas desta vez a descer, depois foi sempre a abrir até Sernada e Albergaria.

Foram 59km, com 1300m de acumulado, feitos em 5h, perdi muito tempo nas fotos (mais de 150) e na exploração de caminhos junto à alfubeira, mas no final a satisfação foi grande por ter percorrido a deslumbrante serra do Ladário, que está aqui tão perto, basta uma bicicleta, meios de orientação e muita força de vontade!

BOM ANO 2009 a todos os amigos, familia e companheiros do pedal!

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Eólica 24-12-2008

Com um inicio de manhã frio e os campos cheios de geada, fui com o companheiro Viriato até à eólica das Talhadas.

Aos 12km, decidi inventar um novo caminho, e metemos por uns corta fogos usados pelos motoqueiros. Após algumas subidas potentes, chegámos ao planalto, a uma zona com muitos pinheiros e caminhos rápidos. Depois de uma descida alucinante, reencontramos o habitual trilho e seguimos até ao nosso objectivo, a eólica.
Galeria de Fotos
Fizemos a descida para a Macida, depois da aldeia quase que parei na curva onde já caí por duas vezes, o resto foi sempre a abrir até Albergaria. Foram 37.5km, com um acumulado ascendente de 933m, feitos em 3h.

UM BOM NATAL!

domingo, 21 de dezembro de 2008

Regresso às origens 21-12-2008

Este domingo tive o prazer de voltar a pedalar com velhos companheiros e amigos, de pedaladas e não só, numa volta feita em ritmo calmo, pois havia no grupo novos elementos.

De salientar o regresso do Zé Carlos, com a sua Giant NRS com upgrades na suspensão e travões, e sempre com aquela forma física que conhecemos :)

O percurso consistiu na subida em Vale Maior pelo cemitério até às pedreiras do Gavião, casa do guarda de Vila Nova de Fusos, descida até meio do caminho da Foz, Minas do Braçal, Senhorinha, Albergaria. Foram 41km com 900m de acumulado.

Na próxima 4ª feira às 9h vou pedalar, quem quiser alinhar é mandar-me um email a combinar. Fortes pedaladas, um bom NATAL a todos!

sábado, 20 de dezembro de 2008

Capela Ardida e Minas do Braçal 20-12-2008

Um sábado excelente para a prática do BTT,arrancámos às 10h em direcção a Sernada, Vila Nova de Fusos e Capela Ardida. A meio da descida da Capela, virámos à esquerda, por um caminho muito porreiro, que passa por um enorme tanque de água de apoio aos bombeiros.
Galeria de Fotos
Descemos para as Minas do Braçal, o rio Mau leva imensa água. Fizemos o habitual caminho até à Foz do rio Mau em grande velocidade, e depois foi o regresso a Albergaria pela subida de Açores.

Foram 40km feitos em amena cavaqueira, levei a bike de reserva enquanto não chega a nova suspensão. No domingo 21 mais uma volta, às 9h em frente ao cinema!

domingo, 14 de dezembro de 2008

Arestal 14 Dez 2008

Com um dia de chuva e frio, o objectivo foi pedalar até ao Arestal, e de seguida descobrir novos troços na Serra de Salgueiros.
Quase a chegar ao Arestal tivemos a surpresa de começar a nevar, o que transformou esta volta em algo de "especial", afinal estamos no Natal!
Galeria de Fotos
Após a paragem no coreto, tempo para apreciar a neve a cair, seguimos para a Serra de Salgueiros. Foi ai que o passeio correu menos bem, porque o track GPS indicava uma direcção onde não havia caminho, apenas mato espesso. Após 2 tentativas de encontrar o track, seguimos pela longa descida em alcatrão até Rocas do Vouga.

Ai voltamos ao track GPS, e após alguns kms por um caminho rápido pelo meio do monte, tivemos mais um erro de percurso, o que nos levou até à Quinta da Cavada, para uma difícil subida em alcatrão até Sever do Vouga.

No total foram 65km muito duros, devido ao frio e à chuva, mas que serviram como base para futuras explorações à Serra de Salgueiros. Foi espectacular pedalar debaixo e sobre neve, na próxima semana certamente mais um potente passeio, domingo às 9h em frente ao cinema de Albergaria.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Entre o Vouga e o Marnel 8 Dez 2008

A volta de segunda feira foi por um percurso muito rolante, começamos por fazer o caminho da Alombada, depois da casa do guarda seguimos para o Beco, Valongo do Vouga, Lamas do Vouga, Serém de Cima e finalmente Albergaria.
Galeria de Fotos
A parte mais bonita do percurso foi junto ao rio Marnel, uma zona com uns single tracks e caminhos muito divertidos, deu até para atravessar um represa em cima da bike :)

Em Lamas do Vouga tivemos de improvisar para atravessar a ponte romana, devido às obras, mas correu tudo bem. Foi uma manhã de saudavel convívio e passeio, fizemos 34.5km com 584m de acumulado ascendente, na próxima semana certamente que vai ser uma volta bem mais potente!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Serra de São Mamede - Portalegre 30 Nov 2008

Aproveitei o fim de semana prolongado para conhecer a região de Portalegre, e como não podia deixar de ser, a bike também fez parte da bagagem. Fiquei hospedado relativamente perto do Parque Natural da Serra de São Mamede, local de passagem obrigatório da mítica maratona de Portalegre, a mais famosa prova de BTT portuguesa.

O percurso gravado no GPS foi desenhado com base na maratona de 2008 e 2007. No sábado esteve muito frio, tendo inclusive nevado com intensidade, mas o domingo acordou com um dia de sol radioso, o que me motivou ainda mais para a jornada de BTT.
Galeria de Fotos
Após 7km de subida, cheguei ao alto da Serra de São Mamede, que estava com um tapete de neve espectacular. Dai consegue-se avistar toda a região circundante, com destaque para Marvão, a cidade de Portalegre e a barragem da Apartadura. Seguindo o track de GPS, que me conduziu pelo meio dos edifícios das antenas de comunicação (sorte a minha que o portão estava aberto), desci por um caminho bastante técnico para o planalto que me iria levar ao Monte Raso.
Galeria de Fotos
Os caminhos desta parte do percurso são relativamente rápidos, muito bonitos, com vegetação rasteira muito verde. Após percorrer cerca de 17km, foi tempo de começar a descer para o vale, passei por um rebanho de ovelhas e logo a seguir por uma quinta, onde tive de acelerar um pouco, com a companhia de 2 cães que corriam alegremente no meu alcanço :)).

Aos 22km, abandonei o percurso da maratona de 2008, e entrei no percurso de 2007, mas feito ao contrário, como pude constatar pelas setas amarelas pintadas no pavimento da estrada. Fiz a descida em alcatrão até à aldeia de Rabaça, e após um pequeno reforço (km26), comecei a segunda parte da etapa.

Iniciei a subida pelo meio de um olival lavrado, o track de GPS assim o indicava, e depois por um caminho íngreme e cheio de pedras. Ao chegar ao planalto, tive a visão do vale muito verde que tinha acabado de percorrer, assim como os vales de Espanha, pois já estava em cima da fronteira.

O resto do percurso foi muito duro, com subidas muito íngremes, o vento também começou a soprar forte e gelado, mas esta parte do percurso é espectacular, com alguma pedra, pouca vegetação e vistas deslumbrantes. Finalmente, percorridos 40km, desci para o vale, por uma caminho muito técnico e cheio de pedra, e dei por finalizada a volta.

Sem duvida que foi uma experiência inesquecível, embora com uma 2ª parte muito dura, foram 42km com 1450m de acumulado ascendente, sem nenhum percalço. Certamente irei regressar, quem sabe para a maratona de Portalegre 2009...

domingo, 23 de novembro de 2008

Cascata da Filveda II - "The Easy Way" 23 Nov 2008

Depois da jornada muito dura da semana anterior até à Cascata da Filveda, este domingo o objectivo foi o mesmo, mas por caminhos muito mais acessíveis e clicáveis.
Fizemos a subida do Gavião até aos 5 caminhos, depois foram mais alguns km sempre a rolar até à cascata, pelo acesso superior.
Galeria de Fotos
De regresso aos 5 caminhos, subimos até ao marco geodésico e seguimos para o ex-libris da nossa zona em termos de descidas, a famosa capela ardida. Depois da adrenalina da descida até ao caminho da Foz do Rio Mau, foi tempo de regressar a casa.
Galeria de Fotos
Foram 42km com 976m de acumulado ascendente, feitos num ritmo calmo e descontraído, com grande espírito betetista e boa disposição entre os companheiros de jornada.

Na próxima semana as pedaladas vão ser por outras zonas, mas dia 7 de Dezembro não faltarei no ponto de encontro habitual (9h em frente ao cinema de Albergaria).

domingo, 16 de novembro de 2008

Cascata da Filveda 16 Nov 2008

Com um dia de sol espectacular, o desafio foi ir até à cascata da Filveda, utilizando um percurso de GPS desenhado no Google Earth.

Fomos pelos moinhos da Sra. do Socorro até Telhadela, até ai nenhuma novidade, o percurso até Vilarinho de São Roque foi feito pelo monte, já conhecia a descida, a subir custa um pouco mais.

Galeria de Fotos
Na capela em Vilarinho fizemos o reforço, bolinho de laranja caseiro, depois começou a verdadeira jornada, com subidas muito duras, ao longo dos vales do Filveda. Com alguns enganos pelo caminho, culpa da distracção, e algumas (muitas) subidas a pé, lá chegamos à cascata, pelo acesso da parte de baixo.

Sem duvida que esta cascata devido a sua acessibilidade algo difícil ainda tem o encanto de local pouco explorado, embora seja meritório o trabalho da Junta de Freguesia de Silva Escura nos acessos, escadas e caminhos.

É um dos locais mais bonitos da nossa região, merece mais umas visitas de reconhecimento, provavelmente por outros caminhos, com menor grau de exigência física e técnica, fizemos 40km e 1241m de acumulado, em que a satisfação de termos atingido o nosso objectivo fez esquecer o esforço despendido.

No próximo domingo certamente mais um passeio potente aqui por Albergaria, no ponto de encontro do costume.

domingo, 9 de novembro de 2008

Capela Ardida - 8 e 9 Nov 2008

Este domingo o ponto de encontro foi em Sernada do Vouga, para um treino potente com Cagaréus, Angarnas e Galitos.

O percurso teve como aperitivo a subida à Capela Ardida, passando pelas pedreiras de Mouquim e Vilarinho de São Roque. Após a descida alucinante até meio do caminho da Foz do Rio Mau, seguimos para as Minas do Braçal, depois subimos até aos 5 caminho
s.
Galeria de Fotos
Para finalizar a volta, foi mais uma subidinha até ao marco geodésico, depois foram as rápidas descidas pelos corta fogos até à casa do guarda de Vila Nova.

Foram 38.5km( desde Albergaria), com 950m de acumulado, percorridos sempre com muita boa disposição e espírito de camaradagem, venham mais voltas iguais a esta! Um especial obrigado ao Hernâni pelas fotos.

No sábado, 8 de Novembro, aproveitei para fazer um treino rápido com o amigo Quim, efectuamos o percurso preferido dele, ou seja subir até à Capela Ardida. Foram 29km em 2h, com 640m de acumulado, sempre em amena cavaqueira e descontracção.

domingo, 2 de novembro de 2008

"Formula The One" brake test - 2 Nov 2008

Finalmente foi o regresso aos passeios por Albergaria-a-Velha, já em fim de "época", enquanto o Miguel Guapo reiniciou agora o seu treino, depois de concluída a etapa da licenciatura.
A volta foi uma repetição da efectuada em 10 de Agosto, continuo com a máquina fotográfica avariada, fica aqui apenas o mapa do percurso efectuado.

Image and video hosting by TinyPic
Quase a chegar a Dornelas o Miguel furou, e passado 2km partiu a corrente, a bike ressentiu-se do ano parada :)
Finalmente depois de muito subir, chegamos a Janardo, junto ao cruzamento da Sra. da Saúde reencontramos o Zé(2M) e o Pedro(Berg), andavam perdidos, e seguimos juntos pela fantástica descida (10km) até Telhadela. Entretanto o Miguel teve mais um pequeno azar, uma queda ligeira sem consequências de maior.

Foi uma volta a um ritmo calmo, 40km com 884m de acumulado, que dá imenso prazer fazer principalmente pela descida até Telhadela. Quanto à estreia dos travões, foram aprovados, mas não comprovados a 100%, dado que as descidas não exigiram travagens muito potentes.

domingo, 26 de outubro de 2008

5º Passeio das Vindimas - Folgosa do Douro 26 Out 2008

Este domingo tive o prazer de pedalar por uma das zonas mais espectaculares e bonitas do nosso país e, mais importante que isso, ser recebido com extraordinária simpatia e amizade pelas gentes de Folgosa do Douro e povoações do concelho de Armamar por onde passei.
Galeria de Fotos
A paisagem vinhateira do Douro é impressionante, com as suas encostas em socalcos, sempre com o rio ao fundo, os caminhos por entre as vinhas são rápidos, com zonas de alguma pedra, mas foram mesmo as subidas que trouxeram as maiores dificuldades, principalmente no inicio do passeio. Foram 46.8km, com 1352m de acumulado ascendente, que deram um enorme prazer em pedalar.

Foram muitos os locais inesquecíveis por onde passei, a passagem pela aldeia de Goujoim foi um deles, seguida de uma descida alucinante, com algumas pedras e partes técnicas, mas muito rápida e longa.

O reforço alimentar foi em Armamar, excelente, bôla com fiambre e galinha, sumos variados, sandes mistas frutas, etc, servidas pelas simpáticas meninas da organização.

Enquanto isso, os acompanhantes dos betetistas tiveram direito a um passeio turístico pelo concelho de Aramamar, visitando os locais mais emblemáticos da zona, incluindo alguns pontos do percurso de BTT.

Quase no final do percurso foi obrigatória a paragem na Quinta do Tedo, para um copinho de vinho do Porto, mal adivinhava que logo a seguir vinha a ultima subida, muito dura e íngreme.

No final, um single-track até chegar a Folgosa do Douro, depois foi tempo de tomar banho e atacar o caldo verde, entradas de presunto e melão, porco no espeto e cervejinha a descrição :)

Concluindo: passeio com preço quase simbólico, simpatia e esforço de toda uma povoação em proporcionar aos visitantes um evento de qualidade ímpar, paisagens e percursos espectaculares; um evento imperdível no calendário de 2009.

Obrigado Folgosa do Douro, e à sua Associação Desportiva e Cultural.

domingo, 19 de outubro de 2008

Maratona Quiaios Hotel 19- Out 2008

Finalmente fiz a estreia na Maratona do Hotel Quiaios, depois de 2 anos a adiar. Alguns dos trilhos da Serra da Boa Viagem já tinham sido percorridos no excelente passeio/convívio organizado pelos BIKE4NYC8 da Tocha, em 11 de Maio de 2008.
Galeria de Fotos
Logo antes da partida tive o prazer de reencontrar o amigo Kabazuk dos
BIKE4NYC8, e o amigo Afonso. Depois de alguma cavaqueira, foi tempo de arrancar, e percorrer cerca de 2km em alcatrão, o que facilitou o aquecimento e nos preparou para as dificuldades que aí vinham.

A parte inicial do percurso era conhecida, com a difícil subida da pedreira, até ao Farol do Cabo Mondego. Depois foi uma sucessão de descidas e subidas, em piso rápido e com alguma pedra. Até chegar ao planalto da serra, foram muitas as subidas, mas todas clicáveis. Já no alto da Serra, a paisagem é deslumbrante, a vista sobre a praia de Quiaios, o mar azul, e o verde da floresta deixam-nos extasiados.

Uma característica única da Serra da Boa Viagem é a diversidade de trilhos e paisagens, no inicio temos muito pedra e caminhos relativamente largos, no planalto temos floresta com caminhos rápidos, ou single tracks por entre as árvores. Na parte final do percurso, somos presentados com fantásticos single tracks, alguns muito perigosos devido a proximidade das ravinas, mas muito divertidos e técnicos, e para finalizar a já conhecida descida até ao alcatrão, muito rápida, mas com muito calhau :)

No final, o almoço foi no restaurante do hotel, a famosa feijoada para retemperar as forças. Já o reforço foi algo pobre, apenas havia água, bananas e maças, um paozito com marmelada não ia mal depois de tanta energia gasta. Um aspecto para a organização rever.

Resumindo, foram 32.5km, com 824m de acumulado ascendente e descendente, numa prova com um grau de dificuldade física e técnica média/alta, o percurso estava bem marcado, não havia origem a duvidas, embora ache que deviam ter os locais perigosos assinalados com placas, porque havia alguns. Certamente é uma prova para repetir em 2009.

domingo, 12 de outubro de 2008

Rota do Vento - Sertã -12 Out 2008

Desloquei-me à Sertã com a Kat para participar na "Rota do Vento", pois este passeio tinha-me sido recomendado pelo meu amigo Bruno Vicente, que também alinhou juntamente com a sua equipa.

Após carregar as bikes cuidadosamente em camiões, a organização transportou-nos em autocarros até ao cimo do Picoto, a cerca de 1000m de altitude. Estava muito vento, frio e nevoeiro, mal se viam as eólicas ai instaladas.

Galeria de Fotos
Dada a partida, fizemos uma descida rápida, mas com piso razoável, o que deu logo para sentir a adrenalina. Foi ai que começamos a vislumbrar a espectacular paisagem, que surgia por entre o nevoeiro. Todo o percurso foi em estradões e caminhos rápidos, muito parecidos com os da nossa zona, sempre rodeados de vegetação muito verde ao longo dos vales que percorremos.

Claro que não foram só descidas, houve algumas subidas ao longo do percurso, o que serviu para ir tirando umas fotos. Infelizmente a minha máquina avariou, devido à chuva que começou a cair a meio do passeio. No reforço só encontramos água, os suplementos sólidos já tinham sido "devorados". No final a lavagem das bikes foi fornecida pelos bombeiros, com um autotanque, os banhos estavam quentes, e o almoço foi servido em restaurante, tudo 5 estrelas.

Resumindo, tratou-se de um passeio de dificuldade física e técnica baixa, foram 34km com 510m de acumulado ascendente e 1365m de descendente, mas que valeu bem a pena para conhecer uma das regiões mais bonitas de Portugal. Espero no futuro explorar esta zona com mais sol e noutro tipo de passeios.

Infelizmente o meu amigo Bruno teve duas quedas pelo trajecto, uma delas violenta, embora a nivel fisico não tenha sido nada de grave, o mesmo não se pode dizer da bike, e do eucalipto partido :). Não pares de andar...

No próximo fim de semana, 19 Out, vou à maratona do Quiaios Hotel, e percorrer mais uma vez os espectaculares singletracks da Serra da Boa Viagem.

domingo, 5 de outubro de 2008

Maratona dos 5 Cumes - Barcelos 5 Out 2008

Desloquei-me no dia 5 de Outubro a Barcelos, para participar na maratona dos 5 Cumes, organizada pelos Amigos da Montanha, associação de montanhismo de Barcelinhos.

Foram 800 os participantes desta maratona que é reconhecida como umas das melhores e mais duras em Portugal, e foi com alguma curiosidade que me inscrevi, para conhecer os famosos montes que rodeiam a cidade.
Galeria de Fotos
O percurso da maratona atravessa os cumes dos 5 montes que rodeiam o vale da cidade: o monte de S. Mamede (399mts), monte S. Gonçalo (489mts), monte do Facho (304mts), monte de Airó (389mts) e o monte da N. Sr.ª da Franqueira (297mts).

Participei "apenas" no percurso dos 3 primeiros cumes, foram 54km e quase 1400 metros de acumulado ascendente. Os troços de cada monte são diferentes, gostei especialmente do monte de S. Gonçalo e do monte do Facho, as subidas foram muito duras, mas as descidas compensaram o esforço, com piso rápido, single tracks, algumas zonas de pedras, etc.

Quanto a organização, estiveram bem em todos os itens essenciais para uma prova desta dimensão, penso que devem rever a passagem no monte de S. Mamede logo no inicio, houve um grande engarrafamento no controle, e a descida é bastante perigosa. O Jersey e as meias que ofereceram são espectaculares, e para 2009 é certamente uma prova a agendar no calendário!

No próximo fim de semana, 12 de Outubro, vou fazer a Rota do Vento, e conhecer finalmente a Sertã, zona que desde a algum tempo me desperta enorme curiosidade, muito devido aos relatos de pedaladas no ForumBTT.

domingo, 28 de setembro de 2008

Vouzela 28-09-2008 - a FESTA do BTT

No ultimo domingo dos meses ímpares do ano de 2008, acontece algo inigualável: o passeio organizado pelo BTT Vouzela, de bicicleta com percurso totalmente marcado, e pedestre para os acompanhantes.
Galeria de Fotos
Mais uma vez a organização esteve irrepreensível, com acompanhamento ao longo do percurso por moto 4, bombeiros nos locais mais perigosos, reforço com bolinhos caseiros, gelatina, barras e água, lavagem das bikes no fim, banhos quentes nos balneários da piscina municipal, e tudo isto pela módica quantia de ZERO €.

Quanto ao percurso, decorreu na espectacular zona de Lafões, com as habituais subidas desta zona, foram quase 1200m de acumulado ascendente, descidas rápidas, single tracks fantásticos. Foi bom reencontrar velhos companheiros de pedaladas, fizemos uma boa parte do percurso em alegre cavaqueira.

Em Novembro não vou poder comparecer no passeio do BTT Vouzela, mas espero em Janeiro de 2009 estar presente, votos de continuação do excelente trabalho desenvolvido, que os apoios sejam cada vez maiores, para este evento que representa o verdadeiro espirito do BTT!

domingo, 21 de setembro de 2008

II Maratona de Estarreja - SAMBA ou BTT?

Fui à 2ª maratona de Estarreja Rota do Antuã, com o intuito de fazer os 40km a um ritmo calmo e descontraído, devido à gripe que me atacou esta semana.

A prova/passeio teve inicio às 9h15 e levou-nos por um percurso ao longo do rio Antuã. Após 2km de aquecimento em alcatrão, entrámos em trilhos ao longo do rio, que devido ás chuvas que caíram, estavam muito enlameados, havendo inclusive logo ali um grande engarrafamento de ciclistas.
Galeria de Fotos
Até aos 15km o percurso foi o normal em termos de BTT, algumas subidas e os estradões típicos desta zona, rodeados de eucaliptos.

Após os 15km, começou o calvário para a maioria dos betetistas (habituados a uma voltinha de domingo, tal como eu), com uma verdadeira montanha russa de descidas com muita inclinação e piso escorregadio e com rochas, de elevada perigosidade, logo seguidas de verdadeiras paredes, mais próprias para percorrer de jipe ou moto.
Galeria de Fotos
Dessas 7 paredes, apenas subi uma em cima da bike, todas as outras eram inciclaveis! Infelizmente numa das descidas perigosas um ciclista teve uma queda violenta, e foi retirado em maca, em cima de uma moto 4!!! As melhoras rápidas para o companheiro acidentado.

Aos 20km passei por um suposto posto de abastecimento de água (devia ter acabado), porque a única coisa que vi foi durante 500 metros garrafas vazias no chao..lamentável!

Aos 23km foi o reforço, mais uma vez a organização não disponibilizou sacos para o lixo, e quanto ao reforço, bananas, laranjas e água não são certamente o substrato energético que estávamos a precisar para enfrentar as paredes que ainda faltavam.

A partir dos 31km, o tipo de trilhos e single tracks foram bastante interessantes, assim como a travessia do rio, mas já não havia forças para discernir e apreciar a paisagem.

No final a lavagem das bikes foi rápida, mas devido a não ter comido mais nada senti-me indisposto e regressei a casa, sem usufruir do almoço.

Resumindo, foi uma maratona que teve alguns pontos positivos, um deles essencial, que é marcação do percurso, estava muito boa, embora tivessem exagerado na colocação das placas a dizer INSULTOS, nas subidas de montanhismo com as bikes às costas que nos proporcionaram. Se calhar uma placa dessas na recta da meta não ficava mal :)).

Outro ponto muito positivo, foi terem gente em todos os cruzamentos, assim como os bombeiros em vários pontos do percurso. De louvar esta preocupação!

Como já escrevi anteriormente, todo o tipo de associação tem o direito de promover a sua terra, e amealhar uns trocos para realizar outros eventos não tão lucrativos como o BTT, mas interrogo-me se uma associação de SAMBA será a organização indicada para fazer uma prova de BTT, com percursos bem delineados e balanceados em termos de esforço e perigosidade?

domingo, 14 de setembro de 2008

Vilarinho de São Roque 14 Set 2008

À hora do costume, fomos 7 os ciclistas a arrancar, com o objectivo inicial de irmos até às quedas de água perto de Dornelas. Fizemos a descida até aos moinhos de água na Sra. do Socorro, e depois seguimos até à fabrica do Caima, onde se juntou ao grupo o Zé Carlos.
Galeria de Fotos
Depois da zona conhecida pelo eucalipto grande, passámos em Telhadela, descemos até à Ribeira de Fráguas. Dai seguimos por alcatrão até à aldeia de Vilarinho de São Roque, na minha opinião, umas das mais bonitas aldeias da nossa zona.

Depois de passarmos Vilarinho, fizemos uns caminhos novos, com imenso potencial para explorar em futuros passeios. Como estava a ficar tarde, abortámos a ida à cascata, e seguimos por uma difícil subida até aos cinco caminhos.

Finalmente o André pode por a prova a sua GIANT ATX DH, na descida para as minas do Braçal, mas andaram por lá com uma máquina e estragaram o piso todo, o que provocou algumas dores de pulsos no final.

Para culminar a volta em grande, parámos junto ao túnel do rio Mau, onde o Manel colocou a disposição do pessoal umas minis para refrescar. Já era tarde, senão ficávamos ali mais um bocado...hehehe

Resumindo, foi uma volta com umas subidas potentes, percorremos cerca de 42km com 800m de acumulado ascendente, sempre num alegre convívio e boa disposição.

Para a semana vou à Maratona de Estarreja, daqui a 15 dias temos o convívio em Arouca no sábado 27, e no domingo 28 Vouzela.

domingo, 7 de setembro de 2008

Volta das Ribeiras - 7 Set 2008

Com um domingo radioso de sol, fizemos um passeio espectacular de 40km e cerca de 700m de acumulado ascendente, que passou pela Foz do Rio Mau, Minas do Braçal e Quedas de Água da Cabreia.
Galeria de Fotos
No ponto de encontro do costume (em frente ao cinema em Albergaria, ás 9h), juntou-se a nós um companheiro novo, o Viriato, enquanto o serviço de despertar ligava ao Álvaro.

Seguimos em ritmo calmo até à Foz do Rio Mau, entretanto o Álvaro vinha em pedalada acelerada ao nosso encontro, e ainda bem que assim foi, porque pelo caminho encontrou mais um novo companheiro, o Pedro, depois seguimos todos pela percurso predefinido.

A volta já era conhecida pela maioria dos elementos, mas as travessias de ribeiras que efectuamos foram surpresa, principalmente aquela a seguir às minas do Braçal. Foram momentos muito divertidos, que deu para tirar umas fotos engraçadas, principalmente aquela em que eu quase fui ao charco :) Clicando nas fotos, temos acesso à galeria do passeio.

Percorremos alguns dos locais mais bonitos da nossa zona, a Cabreia é sempre espectacular, temos de marcar uma volta para conhecer as outras quedas de água, na zona de Dornelas.

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Divulgação: "Passeio das Colheitas 27 Setembro - BTT Arouca"

Os amigos do BTT Arouca enviaram o seguinte convite:


"Setembro é o mês das Colheitas e em Arouca realiza-se a festa do conselho e o BTT Arouca irá realizar um passeio convívio com cerca 30 km de puro BTT por terras de Santa Mafalda.
É um passeio guiado de borla só terão de pagar o lanche que será dividido por quem decidir provar os nossos petiscos tradicionais nas tasquinhas na zona da festa.
Aparece vai valer a pena o convívio e o passeio. "

Penso que será um passeio a marcar presença, aquela zona é espectacular, e o pessoal de Arouca é cinco estrelas, fomos excelentemente recebidos no passeio que realizámos juntos.

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

UM ANO DE ALBERGAS BTT - Parte II

O blog Albergas BTT neste seu primeiro ano serviu como dinamizador de um movimento chamado BTT Albergaria. Ideologicamente era meu objectivo criar um clube de praticantes de BTT, tal como existem às centenas por este país fora, independente de clubes ou qualquer tipo de associações, de modo a poder efectuar acções dinamizadoras da prática do BTT sem quaisquer constrangimentos.

Tenho como exemplo o BTT Vouzela, que em 2008 organiza bimestralmente passeios totalmente gratuitos, com o apoio da Camara Municipal local. Estão também envolvidos na construção de um Bike Parque, entre outros projectos. Esta é a minha maneira de ver o BTT, como um desporto livre e gratuito. Dou outro exemplo, o movimento "À Borliu", que já é nacional, e tem o seu espaço próprio no Forum BTT.

Acredito também em associações recreativas e culturais que necessitem de organizar maratonas de BTT para dar a conhecer a sua terra, e de algum modo ajudar financeiramente os eventos culturais que realizam durante todo ano. Dou o exemplo de Beselga, uma localidade interior do nosso país, em que toda a população ajuda a organizar um dos melhores eventos em que já participei, tudo em prol da comunidade.

Este meu projecto fica suspenso, mas outros virão, o principal é não pararmos de pedalar, e lembrarmos-nos que o BTT é uma grande família, em que o importante mesmo é o desporto saudável e o convívio.

domingo, 31 de agosto de 2008

Capela Ardida "by day" 31 Agosto 2008

Foi num domingo algo nublado, mas com muita boa disposição e descontracção que rumámos até à Capela Ardida, local ultimamente apenas visitado de noite, nos nocturnos alucinantes feitos antes das férias.
Galeria de Fotos
Após a descida super rápida para o caminho da Foz do Rio Mau, de dia é bem mais arrepiante que de noite, rumamos a Sernada do Vouga. Com ainda era cedo, 11h30, dois elementos do grupo seguiram para Albergaria devido a compromissos familiares, e os outros foram ao longo do Rio Vouga até Serem.

Depois da subida muito potente em alcatrão que existe logo a seguir à ponte nova de Macinhata, seguimos para Assilhó pelos pinhais, fomos ainda apreciar a rotunda que surgiu junto à nova escola.

Esta semana não houve furos ou avarias, a minha rígida está a ficar afinada, falta as mudanças (parecia que era mal geral das GIANTS...), foi uma volta a repetir.

Na próxima semana certamente será mais um treino, existem alguns eventos interessantes a aproximar-se, destaco dia 7 a 6ª Etapa do UP and DOWN em Santa Comba Dão, dia 14 a Maratona de Viseu (foi a minha 1ª maratona em 2006) e dia 21 a Maratona de Estarreja, sem desprezar outros eventos que vão acontecer pelo país fora, o melhor mesmo é consultarem o calendário do Forum BTT.

sábado, 30 de agosto de 2008

UM ANO DE ALBERGAS BTT

Foi no mês de Setembro de 2007 que o blog Albergas BTT nasceu, com o objectivo de divulgar e promover o BTT como modalidade desportiva, usando para isso os relatos e fotos dos passeios/maratonas efectuados pelos mais variados locais de Portugal.

Tenho a convicção que este blog contribuiu para fazer avivar o espírito betetista que estava algo adormecido em Albergaria-a-Velha, motivando muitos jovens a praticar BTT, tendo sido o ponto alto deste ano o passeio organizado em Abril de 2008, totalmente gratuito para os mais de 100 participantes.


Em Setembro começam as maratonas e passeios por este belo Portugal fora, para além dos passeios caseiros na nossa espectacular zona, continuarei a fazer o relato e colocar fotos dessas aventuras neste blog dedicado exclusivamente à paixão pelo BTT!!!

domingo, 24 de agosto de 2008

Foz do Rio Mau-Senhorinha 24 Agosto 2008

Mais um domingo muito bom para a prática do BTT , fomos 6 os betetistas a vencer a vontade de ficar na caminha (João Paulo, João Carvalho, Evaristo, Humberto, André e Álvaro Rui). De salientar a estreia do André, um jovem cheio de pica e boa disposição, que rapidamente se familiarizou com o resto do pessoal.

Galeria de Fotos

A ideia inicial era pedalar até às quedas de água da Cabreia, mas após o João Carvalho furar na descida para o rio Caima, optámos por subir a foz do rio Mau até às minas do Braçal.
Constatamos com muito agrado que
a ponte sobre o rio Mau finalmente começou a ser reconstruida, depois da destruição provocada pelos madeireiros no Verão passado!

Subimos até a Senhorinha, com o André sempre a liderar, o rapaz se continua a treinar ninguém o pára. Fizemos a descida até meio da ciclo via, logo no inicio o João Carvalho teve um bocado de verguinha de aço atravessada no quadro, felizmente não aconteceu nada, depois foi um percurso técnico e rápido com alguma pedra que deu para o pessoal sentir a adrenalina. Claro que tinha de haver mais um furo, calhou a sorte ao André.

Apesar dos furos, foi uma volta "higiénica" divertida, para a semana há mais...

domingo, 17 de agosto de 2008

Rigida "Power" - Eólica das Talhadas 17 Agosto 2008

Como prometido, a volta de domingo foi um treino bastante potente, com uma visita à eólica das Talhadas. Fomos apenas 3 betetistas a cumprir o trajecto de 38km (Evaristo, Humberto e Miguel), para o Miguel foi a estreia neste percurso exigente, principalmente na subida final.

Galeria de Fotos

O passeio desenrolou-se a um ritmo relativamente rápido, com poucas paragens, o Humberto está a demonstrar boa forma nas subidas, e o Miguel pedalou a um ritmo bastante bom para quem não treinava a algum tempo.

Como a minha Lapierre está em manutenção, vi-me obrigado a voltar aos tempos da Giant rígida, o que até nem desgostei, principalmente nas subidas.

Até ao fim do mês de Agosto as voltas serão aqui na zona de Albergaria, e servirão como preparação para alguns passeios/maratonas que se avizinham. Também ficou apalavrado com o Manuel Aruajo realizar o nocturno anteriormente anunciado, por diversos motivos não podemos comparecer, numa data a agendar.

Boas pedaladas, e mais uma vez faço o convite a todos os betetistas que queiram dar uma volta de cerca de 40km para aparecerem ao domingo às 9h em frente ao cinema de Albergaria!

domingo, 10 de agosto de 2008

Janardo-Telhadela 10km a descer 10 Agosto 2008

Após as merecidas férias, a manhã de domingo proporcionou uma volta descontraída, mas exigente do ponto vista físico. Fizemos o percurso habitual até Vale Maior, Gavião, 5 caminhos, Dornelas e Janardo.

Após tanto subir, tivemos a recompensa, foram 10km sempre a descer até Telhadela. Da Ribeira de Fráguas até Rendo foi sempre a abrir, passamos pelas ribeiras com água bem fresca, e algumas silvas nos caminhos, depois foi o regresso a Albergaria.


Galeria de Fotos

Na próxima quinta feira temos o nocturno em Ribeira de Fráguas, até à Sra. da Saúde, e no domingo certamente mais uma volta, para abater essas barriguitas que surgiram nestas férias...

Nocturno Ribeira de Fráguas- Senhora da Saúde 14 Agosto

O amigo Manuel Araújo organiza mais um nocturno a partir de Ribeira de Fráguas, e como não podia deixar de ser, alguns betetistas de Albergaria-a-Velha vão estar presentes. Fica aqui a descrição do evento, feita pela Manuel:


"Dia 14 de Agosto nocturno com saída de Ribeira de Fráguas pelas 20 horas em direcção à Sra da Saúde, com passagem por Bouças e Dornelas ao subir, no regresso por Janardo e Vilarinho de S. Luís.

Este passeio, tal como no ano passado, tem como destino o arraial da Sra da Saúde com o regresso por trilhos espectaculares em estradões e caminhos de lavoura. Com uma extensão de aproximadamente 30km, dificuldade média, hora de chegada prevista às 00h30."

O ponto de encontro em Albergaria vai ser o do costume, em frente ao cinema, às 19h30, e vamos deslocarnos para a Ribeira de carro. Apareçam para mais um fantastico nocturno, não esquecer as essenciais luzes, capacete e uns trocos para os petiscos nas tasquinhas do arraial!

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Alombada com a Kat 20 Julho 2008

Para terminar a época de BTT, eu e a Kat demos uma volta no domingo de manha, por um percurso rolante e fácil tecnicamente.
Galeria de Fotos
A Kat aproveitou para demonstrar a boa forma ganha ultimamente nos treinos intensivos de RPM no HP, e eu aproveitei para relaxar, depois dos 170km do fim de semana anterior na ida e volta a Viseu.
Foram cerca de 40km feitos a um ritmo calmo, mas divertidos, até deu para dar um mergulho no rio Vouga, na zona da Foz do rio Mau.
Venham agora as férias, para depois organizarmos mais alguns raides tão fantásticos como os já efectuados este ano, ida a Serra da Freita, Volta à Ria de Aveiro e a épica ida e volta a Viseu (venha dai a linha do Dão).
Boas férias e boas pedaladas!

domingo, 13 de julho de 2008

Viseu 170K - Linha do Vouga 12 Julho 2008

Mais uma vez o BTT Albergaria teve uma iniciativa histórica , ao efectuarmos um etapa de BTT desde a estação de comboios de Sernada do Vouga até Viseu, ao longo da antiga linha do Vale do Vouga, com direito a bilhete de ida e volta!

Album de Fotos

Esta iniciativa contou ainda com um grupo mais vasto de ciclistas, nomeadamente de São João de Vêr e de Aveiro, entre outros, que partiram as 9h de Sernada. Com muita pena nossa, não os podemos acompanhar e viver esta experiência com eles, pois tinham como objectivo ir para Viseu dia 12 e regressar a 13. Fica aqui um abraço para esta malta com o seu espírito de camaradagem e boa disposição inigualável.

Ás 7h50 arrancou de Sernada um grupo de 8 ciclistas (Evaristo, Pedro, João e Narciso Cruz, Nuno, João Paulo, Joaquim Serra e Raul), numa jornada que ficará nas nossas memórias.

Album de Fotos Joaquim Serra
Clicando na imagem do Vouguinha poderão aceder às nossas fotos e carregando na foto acima (chegada dos 8 magníficos ao local onde em tempos existiu a estação de Viseu) poderão aceder ao algum de fotos do nosso amigo Quim.

terça-feira, 8 de julho de 2008

Volta "Brake Test Dummie"

Em dia de concentração Tuning no mercado municipal, foram apenas quatro os bttistas com “jantes 26” que apareceram junto ao cinema pelas 9 da manhã, para mais um passeio de BTT. Os 4 corajosos foram o Evaristo, o Humberto, eu e o Miguel.

Bruuufas

Iniciamos o nosso passeio com destino a Dornelas com o objectivo de fazer a alucinante descida de mais de 10 km’s da Serra da Escaiba. Com os travões mais ou menos afinados seguimos em direcção a Vale Maior pelo trilho que vai dar ao estradão que vem de Açores. Após termos entrado no alcatrão, o Evaristo protagonizou o momento do dia ao voar literalmente por cima da Lapierre, quando tentava afinar os famosos travões Shimano XT em pleno andamento. Como a lei da gravidade não perdoa, tudo o que sobe também desce, e o (in)feliz contemplado com um bilhete de voo gratuito ficou estatelado no “alcatron” e tive de o ir desencarcerar e retirar todo aquele amontoado de ferro de cima. Resolvida a situação, o Evaristo incapacitado de pedalar mais uns km’s, teve de resignar-se a ir para casa e perder mais um treino para a travessia do próximo sábado. De salientar ainda que o alcatrão apesar dos riscos ficou em bom estado e livre de buracos.

Já sem o acidentado, houve mudança de planos e resolvemos ir em direcção aos cinco caminhos. Já no topo deste, fizemos o já habitual reforço e rumamos às minas do braçal. Nas minas seguimos o trilho do Rally de Portugal em direcção ao rio Mau. Chegados ao rio Mau, vimos que a antiga ponte estava a ser totalmente remodelada e que não terá mais os seus tão característicos muros, que a tornaram tão famosa nos tempos do Rally. Seguimos até à Foz > Carvoeiro > Sernada > Albergaria. Foi uma voltinha de 35 km’s, mais ou menos acidentada, que serviu de preparação para a travessia até Viseu.

João Cruz

terça-feira, 1 de julho de 2008

Volta à Ria de Aveiro 29 Junho de 2008

Finalmente realizamos o nosso objectivo de efectuar a Volta à Ria de Aveiro. O grupo de 9 elementos (Evaristo, Pedro, João e Narciso Cruz,Baixinho, Raul, Manel, João Carvalho e Coelho) juntou-se às 9h em frente ao Cine Teatro de Albergaria e rumou em direcção a Canelas, através da zona Industrial e atravessando as obras da A29.

Galeria de Fotos

Em Salreu entramos nos esteios, e fizemos um pouco do percurso da Bio-Ria, alegremente acompanhados por uma enorme multidão de "jovens" que faziam uma corrida pedestre em ritmo bastante calmo. Ultrapassada a dificuldade, seguimos em direcção a Estarreja, ao longo da linha do Norte, passando de seguida pelo Canto do Esteiro. Aí fizemos um zig-zag por caminhos no meio de campos cultivados, canais da ria, por Veiros até ao Bico da Murtosa.

Foi a parte que gostei mais do passeio, vislumbrava-se já o canal principal da Ria, ao mesmo tempo que o Sol começava a brilhar com toda a intensidade, reflectindo na água, juntando a esse esplendor o cheiro a maresia característico da Ria. Depois de um pequeno reforço, e de tirar fotos aos moliceiros com a sua crítica social pintada na proa, seguimos em velocidade mais normal, até a Ponte da Varela. Foi nessa altura que o João Carvalho e o Narciso Cruz regressaram a Albergaria, devido a compromissos familiares.

Como a fome apertava, fizemos uma passagem relâmpago pela Torreira. Já nos tínhamos cruzado com o Zé Carlos e a sua Giant NRS a regressar a Albergaria, e deu para constatar que o passeio do Clube de Campinho continua a arrastar multidões para um dia de salutar convívio. Depois de 15km em grande ritmo, chegámos a São Jacinto, e verifiquei que o restaurante onde pensávamos almoçar tinha cerca de 20 grupos na lista de espera. Mas felizmente apareceu o Sr. Carlos Julio montado na sua bike, que nos conduziu para um restaurante de pessoas amigas, onde fomos servidos com grande rapidez e qualidade.

Percurso à volta da Ria

Após o repasto, demos uma voltita pelo paredão junto à Ria, e foi quando encontrámos o companheiro de pedaladas Bastos, que almoçava numa esplanada acompanhado da esposa. A amena cavaqueira serviu entre outras coisas, para combinar a já muito badalada ida (e talvez vinda) a Viseu pela antiga linha do comboio, dia 12 de Julho. Entretanto chegou a hora de apanhar a lancha para o Forte da Barra, e após embarcarmos as bikes, desfrutamos a viagem na companhia de uma corajosa companheira do pedal, uma senhora americana, que estava a fazer o percurso de Braga até Lisboa. Após o desembarque, e como os nossos caminhos eram diferentes, despedimos-nos da intrépida e simpática ciclista, e rumámos ao Cais Bacalhoeiro da Gafanha da Nazaré, onde se pode contactar o triste estado da nossa frota de pesca longínqua.

Rumámos a Aveiro, atravessámos a praça do peixe, a ponte pedonal sobre a IP5, e seguimos ao longo das obras da nova linha de caminho de ferro, numa ciclo-via improvisada. O resto do percurso já era nosso conhecido, de um reconhecimento que fizemos à pouco tempo, o que nos evitou enganos em Esgueira e Cacia. Novamente junto à Ria, pelo Baixo Vouga Lagunar, regressámos em grande velocidade até ao nosso ponto inicial em Canelas. Dai até a Albergaria seguimos o mesmo trajecto da vinda.

No final do passeio registámos 100km percorridos, algum cansaço nas pernas e outras partes do corpo, mas acima de tudo quero salientar o excelente dia passado, de pleno convívio e alegria com o grupo, este nosso vicio de pedalar, de vencer desafios e superarmos-nos a nós próprios sempre presente!

Nocturno ao Albergaria ConVida - 27 Junho 2008

Foi num belo final de tarde e com uma agradável temperatura amena que se concentraram frente ao Torreão os bttistas que iriam rumar a um percurso calminho de apenas 30 km pela noite dentro.

Galeria de Fotos

Com a promessa que teríamos um belo manjar no regresso partimos em direcção à Sra. do Socorro e logo aí tivemos o primeiro momento de adrenalina com a famosa descida para os moinhos. Seguimos sempre junto ao Caima até ao Carvalhal, onde voltámos a subir e consequentemente a descer a grande velocidade até próximo de Rendo.

Como fiquei incumbido do percurso foi minha intenção proporcionar a quem não conhecia uma visão nocturna da espetacular vista do alto da serra, mas para isso foi obviamente necessário subir o Gavião. Como estava a ficar um pouco tarde já havia algumas barrigas a dar horas, mas a verdade é que cheias de kilometros não estavam certamente :)

Com mais ou menos potencia de luz (ou mesmo sem nenhuma) pudemos então desfrutar da inevitável descida da capela ardida até ao caminho da Foz. Fizemos o regresso em grande ritmo por Carvoeiro > Sernada > Albergaria. Ainda antes da chegada triunfal ao recinto das festas perdemos um elemento. Não porque foi para o nocturno sem luz e se perdeu, mas sim por via da sua extrema preocupação com o olfacto dos demais comensais que iriam jantar nas tasquinhas ;)

Seguiu-se um belo repasto e convívio que se prolongou até à hora de fecho do recinto. Não posso finalizar sem agradecer ao Dr. Licínio Pimenta, vereador da Câmara Municipal, que autorizou o estacionamento das nossas máquinas junto à vedação da tasquinha num espaço que não perturbou em nada a circulação das pessoas e que muito nos tranquilizou em termos de segurança. Quero ainda agradecer à malta da tasquinha do CCD da Câmara Municipal que nos trataram "que nem reis" e sempre com enorme simpatia. Obrigado e até pro ano no mesmo sitio!

Pedro Cruz

terça-feira, 24 de junho de 2008

Raid pela Ria até Aveiro - 22 Junho 2008

Em dia de volta a Albergaria em ciclismo fomos até ao centro da vila assistir à chegada das "rodinhas finas". O nosso atleta local não venceu mas foi muito interessante ver a chegada dos ciclistas ao sprint após tanto kilometro sempre a abrir! Fui com o meu irmão de bike e lá nos encontramos com o Evaristo que tinha tirado a rígida da garagem para ver se ainda se lembrava como era andar sem amortecedor atrás. Dois dedos de conversa e chegámos à conclusão que depois de um treino mais puxado do que estava previsto no sábado, nada melhor que uma voltinha "só até Canelas para desentorpecer os músculos".

Galeria de Imagens

Ir a casa, equipar, trocar também de bike no caso do Evaristo e já eram mais uma vez umas 4 da tarde quando arrancámos tal como previsto em direcção aos esteiros de Canelas. Chegados ao apeadeiro e dada a nortada que se fazia sentir rumámos para o lado sudoeste, que tem mais vegetação e os trilhos são mais abrigados do vento. Após um pequeno reforço junto a uma das comportas dos canais chegámos a Cacia num ápice e decidimos atravessar para dar uma volta pelo outro lado do Rio que eu ainda não conhecia. Claro que com uma tarde de sol daquelas não apetecia voltar logo para casa e fomos seguindo à descoberta de trilhos que ligassem a Aveiro com o objectivo de marcar um track para o nosso regresso na volta à Ria (que está marcada já para o próximo domingo).

Tentámos sempre seguir o mais próximo da água possível mas à custa de uns quantos caminhos sem saída constatámos que uma parte do troço de ligação até Aveiro terá que ser obrigatoriamente feito por alcatrão. Já junto à A25 pudemos ver o avanço das obras da nova ligação ferroviária e encontrámos um trilho em terra batida que mais adiante (já em frente ao canal de S. Roque) passa a ciclovia improvisada (ver fotos) :)

Atravessámos as pontes pedonais sobre a A25 e sobre o canal, seguimos em direcção à Praça do Peixe e regressámos a casa sempre por estrada. Foi mais um domingo bem passado a pedalar em que aquela voltinha "só até Canelas para desentorpecer os músculos" se transformou numa voltinha de 55 Km. Balanço do fim de semana: cerca de 135 km entre o mar e a serra, sempre com belos trilhos e paisagens espetaculares. Venha rapidamente o próximo!

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Linha do Vouga - Sernada a Oliveira de Frades - 21 Junho 2008

Após o cafezito depois de almoço, numa tarde propicia para cortar a relva do jardim, fui convencido pelo Pedro e o João Cruz, a fazer um reconhecimento do percurso da antiga linha de caminho de ferro do Vale do Vouga, desde Sernada até Oliveira de Frades.

Galeria de Fotos

Pensava eu que ia ser um percurso fácil, muito rolante, sem descidas nem subidas. Até Paradela correu bem a volta, a ciclo via permite rolar a grande velocidade, depois foi mais um pouco de esforço até Cedrim. Ai perde-se o trilho da linha, mas após contornarmos umas casas, voltamos ao caminho certo.

Foi um desenrolar de estações, apeadeiros, muitos túneis, paisagens fabulosas do vale do Vouga, até chegarmos a Oliveira de Frades, com um acumulado de subida de cerca de 800m, mas que para mim exigiu um esforço enorme, devido a falta de treino. O regresso foi feito a grande velocidade, mesmo assim demoramos 5h para fazer os 80km deste passeio.

Foi um bom treino para a etapa de dia 12 de Julho, desde Sernada até Viseu, e para alguns herois também no dia 13, de Viseu a Sernada do Vouga.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Divulgação - 8ª Volta a Albergaria em Bicicleta - 22 Junho 2008

O nosso Álvaro, um dos grandes obreiros desta iniciativa conjunta do Clube de Albergaria e Câmara Municipal, fez-me chegar um mail de divulgação do evento. Apesar de ser uma prova "estradista" é um evento desportivo de grande importância do nosso concelho e que merece todo o nosso apoio. Não poderíamos ainda deixar de expressar o nosso especial apoio ao nosso amigo e companheiro de pedaladas de BTT nas horas vagas Edgar Pinto, ciclista profissional da equipa do SL Benfica.

8ª Volta a Albergaria em Bicicleta

"A grande festa do ciclismo está de regresso ao nosso concelho. A volta a Albergaria em Bicicleta, conta este ano, com o melhor pelotão do ciclismo Nacional, todas as equipas profissionais!

Num grande esforço do Clube de Albergaria, estarão presentes em Albergaria-a-Velha os melhores ciclistas a correr em Portugal, se esta era já uma razão para termos milhares de pessoas na rua a aplaudir, o facto de ser aqui disputada a Final da Taça de Portugal de Elites trará ainda mais interesse a esta já muito conceituada prova.

Contamos com todos no dia 22 para fazermos deste mais um grande evento, que será sem dúvida, um grande espectáculo. Um agradecimento especial aos patrocinadores oficiais, que desde a primeira hora, mostraram interesse em trabalhar connosco de uma forma dinâmica. À Câmara Municipal, que demonstrou, em mais esta parceria, ser este um modelo de sucesso!"

terça-feira, 17 de junho de 2008

Dupla Jornada - BTT Albergaria ConVida

Como já havia sido falado na ida a Estarreja vamos agendar para dia 27 (sexta-feira) um nocturno às tasquinhas, mas desta vez em Albergaria. Aproveitando o evento organizado pela Câmara Municipal partiremos para um percurso (ainda a definir) de dificuldade baixa à volta de Albergaria rumo à Quinta do Torreão. Trata-se de um passeio de amigos cujo único objectivo é o convívio nos trilhos e posteriormente numa bela jantarada que se antevê memorável!

Albergaria ConVida

Para além do grupo habitual de Albergaria esperamos contar também com a presença da malta da Ribeira de Fráguas, Mouquim, Estarreja e S. João de Ver. O Álvaro em principio arranja parque para as máquinas numa área reservada, banhos são no chafariz em frente ao costa e no jantar o formato é o do costume, contas à moda do Porto! Não haverá inscrições mas era porreiro saber quantas pessoas serão para podermos avisar nas tasquinhas. Será complicado reservar mesas, mas tudo se resolve. Avisem sff para o btt.albergaria@gmail.com.

E como no domingo (dia 29) é dia de BTT e neste caso também de caravana à Torreira, proponho também um passeio à volta da ria, sempre que possível pelos esteiros ou junto aos canais.

Passeio Volta à Ria

O percurso será Albergaria > Estarreja > Veiros > Murtosa > Torreira > S. Jacinto. Faremos a travessia na lancha para a Barra e o regresso será por Aveiro > Albergaria. Não queremos de forma alguma desviar "clientes" ao Clube de Campinho, porque não é a nossa forma de estar e porque não é hábito da malta do BTT aderir à caravana, mas sim associar-nos de uma forma alternativa. O almoço poderá ser na Torreira em convívio com os estradistas (até porque quanto sei alguns de nós vão na caravana a acompanhar as namoradas) ou em S. Jacinto no Restaurante "A Peixaria". Mais novidades para breve..

1º Passeio BTT UDCM - Mouquim - 15 Junho 2008

Realizou-se no passado domingo dia 15 o 1º Passeio de BTT organizado pela secção de BTT da União Desportiva e Cultural de Mouquim. A concentração estava marcada para as 8:30 junto ao Polidesportivo.

Galeria de fotos

Embora tenhamos chegado um bocadito depois da hora ainda tive de voltar a casa para buscar as sapatilhas que me tinha esquecido. Pensei que era o último a chegar, mas ainda havia um furito daqueles que aparecem antes mesmo do arranque. Não há problema, afinal de contas era tudo malta +/- conhecida e espera-se sempre mais um bocadito por um companheiro! Já passavam alguns minutos depois das 9 quando o companheiro Marcelino fez um pequeno briefing e deu as boas vindas aos presentes.

Partimos então ao encontro do Rio Caima, subindo pela margem esquerda, um trilho para mim desconhecido, até Valmaior já próximo da ponte recem restaurada. Aqui ficámos tambem a conhecer um single-track (coisa rara nos nossos lados) até à estrada da entrada nascente da freguesia. A partir daqui foi subir e bem pelo estradão de terra até à Sra do socorro. E por falar em Socorro, quem não se deu nada bem neste monte foi o habitual protagonista das quedas, o inevitável João. Desta vez não por culpa própria, mas por um vento de leste que o atirou da bike abaixo. O furacão Igor varreu tudo à sua passagem deixando no ar uma nuvem de pó e duas bikes e respectivos ciclistas completamente embrulhados. Pensou-se ainda chamar os bombeiros para desencarcerar os homens e a gnr para tirar as medidas do acidente, mas acabamos por conseguir resolver nós mesmo a situação. Mesmo com a roupa suja (eheheh) lá seguimos caminho em direcção ao Palhal.

Gráfico de Altimetria

Antes ainda da passagem junto à fábrica passámos por um trilho bastante acidentado e inclinado que obrigou alguns ciclistas a "saltar enquando era tempo" e mesmo a treinar o famoso OTB - "Over The Bar". Depois já da Quinta do Palhal esperava-nos o reforço. Seguimos então pelo já conhecido percurso do Eucalipto > Telhadela > Ribeira de Fráguas > Gavião. Nesta bela localidade esperava-nos a surpresa do dia. Esta malta de Mouquim conseguiu inventar um single track impecável junto às terras de cultivo, passando no meio da vegetação, e terminando com uma travessia de ribeira. Os meus parabéns por irem lá "inventar" aquele troço! :)

Rumámos então a Mouquim, já com a chuva a querer aparecer, para o retemperador banho e almoço convívio. Foi então servida uma bela feijoada por uma senhora muito simpática que se preocupou sempre que a malta "não dissesse como da outra vez" e saísse dali com a barriga bem cheia! :)
Este foi um excelente passeio convívio em que nos sentimos "em casa", dada a forma como fomos recebidos em Mouquim. O nosso agradecimento por tudo e para a próxima (Marcelino, estamos a contar com essa prova de orientação) de certeza que voltaremos a estar presentes! Um abraço e boas pedaladas.

P.S: Há mais fotos no recem-criado Blog do BTT UDCM. Visitem!

Nocturno às Tasquinhas de Stº António em Estarreja - 13 Junho 2008

Foram 16 os bravos aventureiros que se concentraram na passada sexta-feira frente ao Trompete Bar para a reedição do nosso passeio nocturno anual às tasquinhas das festas de Sto. António em Estarreja.
Galeria de Fotos

Como ainda havia bastante claridade decidimos fazer um percurso um pouco mais alargado ao invés de irmos directos a Estarreja. Eram cerca de 8:30 quando partimos rumo à Sra. do Socorro em direcção a Albergaria-a-Nova. Atravessamos a N1 junto à fábrica Sebra e seguimos até Soutelo, descendo por um trilho bastante enlameado com direito a travessia de uma vala no final. Neste troço o meu cabo das mudanças de trás partiu-se e passei a pedalar numa "single speed". Àquela hora as melgas eram tantas que nem me atrevi a parar para mexer no desviador. Feita a ligação por alcatrão e passada a ponte da auto-estrada, voltámos a entrar em terra, seguindo até à zona da área de serviço da A1. Aqui encontrámos o rio Antuã e seguimos por um trilho junto à margem até ao nosso destino final.

Foi então altura de reagrupar a tropa toda para uma entrada triunfante na Praça Francisco Barbosa, com a banda de música que estava em palco a proporcionar-nos uma chegada ao estilo de um filme de Hollywood. Obviamente o povo não ficou indiferente a 16 bikes cheias de luzes a invadir a praça e fomos inclusivamente recebidos com palmas!

Estacionadas as bikes, fomos brindados com uma refrescante rodada de finos pelo nosso companheiro do BTT dos "Trepa Coqueiro" e prontamente foram providenciadas 2 mesas para a malta abancar. Começamos o jantar com um belo caldo verde extremamente quente que causou algumas queimadelas ao pessoal mais desatento. Nada que não se resolvesse, o João prontamente disponibilizou a água do meu Camelbak para arrefecimento. Foi então que a menina que nos estava a servir chegou à conclusão que iamos dar muito trabalho durante o repasto e destacou um jovem (o "bateria", como o baptizámos) que devia ter estado muito tempo junto à bica dos finos. Vem ementa, vai ementa, pede-se feijoada, já não há feijoada, afinal é pregos no prato, nós queremos entrecosto, rojões parece que ainda há... Bom, uma confusão enorme que nos valeu uma boa espera pela comida! No entanto, o rapaz parecia continuar concentrado apenas nos finos e ia trazendo a bandeja cheia para a nossa mesa. Quando nos demos conta já a outra mesa tinha acabado de jantar e nós continuávamos com dieta liquida. Até que finalmente começou a chegar a comida e foi ver o Álvaro e o João competirem pelo título de maior lateiro da mesa.

Resolvida a nossa situação e após umas horas de convívio e de umas valentes gargalhadas foi tempo de regressar a casa. Uns mais em linha recta que outros, seguimos em grande ritmo pelo alcatrão até Canelas, onde entrámos em terra até à Zona Industrial. Como a volta só ficaria completa junto ao Trompete Bar ainda conseguimos chegar a tempo de uma última mini antes de rumar a casa. Foi uma noite muito bem passada, na companhia de bons amigos com grande espírito de camaradagem. Ficou ainda marcado um nocturno "em casa" no próximo dia 27 de Junho (Sexta-feira) com a volta ainda a definir mas sendo o destino final as tasquinhas do Albergaria Convida, na Quinta do Torreão.

terça-feira, 10 de junho de 2008

Voltinha à Praia - 10 Junho 2008

Agora que o verão está aí a chegar, nada como passar uma tarde de feriado numa tranquila esplanada ou junto ao mar. Foi com esse espírito que partimos hoje num invulgar passeio estradista até à Praia da Barra. Com o Evaristo ainda a recuperar da gripe eu e o João recrutámos o nosso amigo Zé Augusto, um novo adepto das duas rodas, para ir rolar connosco.

Image and video hosting by TinyPic

Partimos então rumo a S. João de Loure, em direcção a Aveiro pelos campos junto ao Vouga até ao Estádio. Entrados na cidade a praça do peixe foi ponto de paragem obrigatório para uma refrescante mini acompanhada dos belos dos tremoços. E porque era a Espanha que estava a jogar contra a Rússia e não a nossa selecção seguimos viagem até à Barra pelas ciclovias junto à A25. Depois da habitual voltinha junto ao farol e até ao fundo do molhe era já hora de voltar, com a vantagem de não apanharmos filas para sair. Seguimos então em grande ritmo de volta a Aveiro > Cacia > Angeja > Albergaria. No final o conta km marcava 81km em 4 horas de passeio.

A próxima jornada está já marcada para 6ª feira às 20h, junto ao Trompete Bar, para o nocturno anual às tasquinhas de Sto. António em Estarreja. E não esquecer também que domingo o passeio é em Mouquim! :)

domingo, 8 de junho de 2008

Regresso a BESELGA - 8 Junho 2008

Após estas semanas de "preparação", chegou finalmente o dia do 6º Passeio de BTT "Nos trilhos do Ceireiro" em Beselga, localidade situada entre Sernancelhe e Penedono.

Galeria de Fotos

Foi em Novembro de 2007 que estivemos pela 1ª vez em Beselga para participar na Maratona, e foram as gratas recordações da simpatia da população, trilhos e paisagens espectaculares, organização 5*, que nos fizeram voltar. Desta vez, e como se tratava de um passeio, com possibilidade de fazer 20/30km ou 40/50km, foram 5 os elementos do BTT Albergaria que participaram, com estreia absoluta em passeios organizados da Kat nos 20km, e participação de Evaristo, Pedro, João e Narciso Cruz nos 40km.

A ideia de fazer um passeio em que os diversos percursos se iam juntando foi excelente, tal como a ideia de não repetirem os troços da maratona, o que nos possibilitou descobrir mais um pouco da esplendorosa beleza natural desta região. O percurso teve uma fase inicial de subida média, depois foi rolar no planalto até ao 1º reforço, aos 23km. A partir dos 28km começaram as dificuldades, com uma subida muita longa e técnica, até a aldeia de Telhal, depois tivemos direito a um caminho empedrado sempre em subida íngreme. Ultrapassada a dificuldade fomos presenteados com um excelente reforço, com as famosas "lancheiras". A seguir foi a descida do dia, feita em grande velocidade, com umas escorregadelas na areia pelo meio.

Na chegada a Besega foi tempo de lavar as bikes, tomar o banhito, e ir provar as fenomenais entradas, foi pena o tempo não ajudar e começar a pingar. Para culminar o grande dia de BTT, foi o almoço com grelhada mista e arroz de feijão. Despedimo-nos de Beselga, com a promessa de voltarmos para a Maratona em Novembro. Obrigado amigos!

Treino para Beselga - Parte III - 7 Junho 2008

Com uma bela tarde de sol e sem muito calor, eu e o João, impossibilitados de ir à "Rota dos Esteiros" em Estarreja uma vez que Beselga estava há muito na agenda, decidimos ir fazer um treino secreto até ao Cais do Bico na Murtosa.

Galeria de Fotos

Com a ajuda do google earth desenhei um percurso sempre o mais próximo possível dos canais da Ria e lá seguimos confiantes que o gps não nos levaria por nenhum silvado até ao nosso destino. Partimos rumo à zona industrial em direcção a Canelas, onde pudemos constatar a força do avanço das máquinas que abrem a continuação da A29 nos montes a nascente desta aldeia.

Chegados ao apeadeiro, já do lado dos esteiros foi então tempo de seguir o gps por caminhos até então desconhecidos até Veiros passando ao lado de Estarreja. Aqui chegamos à parte mais espetacular do percurso, onde passamos por zonas completamente abertas, sem qualquer tipo arvoredo (e quase sem trilho) e onde os canais da ria dão lugar ao inicio do largo estuário. Sempre em bom ritmo chegamos ao Cais do Bico onde aproveitamos para tirar mais algumas fotos. Nota mais para este percurso do gps que estava 100%! O regresso foi feito em grande ritmo pelo alcatrão, uma vez que às 6 da tarde começava a qualificação da Formula 1! Terminámos o passeio com cerca de 60 Km e poucos metros de acumulado, uma vez que tirando a ligação a Albergaria o percurso é praticamente todo plano.

Ainda não conhecia esta zona mais a norte da Ria. Já tinha andado por Cacia, Canelas e Salreu, mas este lado é sem duvida o mais bonito e agradável para pedalar. Surgiu a ideia de um destes fins de semana ir até à Torreira seguindo este trilho e voltar por S. Jacinto (onde poderíamos almoçar), atravessar na lancha e fazer o regresso pelo lado da Barra e Aveiro. Sugestão de data: 29 de Junho! Deixem na caixa de comentários as vossas sugestões e fica novamente a pergunta: quem é que alinha?

Boas pedaladas!

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Divulgação - Passeio BTT em Mouquim - 15 Junho 2008

O BTT é nos dias hoje uma modalidade em franca expansão e o nosso concelho é disso um bom exemplo. A nossa posição geográfica entre o mar e a serra oferece-nos condições naturais excepcionais, com paisagens e trilhos para todos os gostos, sendo já uma referência na região como ponto de encontro de bbtistas e inclusivé palco maior para realização de provas dinamizadas por grupos de concelhos vizinhos. Chegou-nos mais um pedido de divulgação via email de um passeio btt organizado pela malta de Mouquim e que passo a transcrever:

Boas pessoal. Tal como vocês, também nós temos um grupinho muito porreiro. Mouquim já foi uma colectividade muito forte no BTT, mas devido a muitos factores foi-se perdendo este gosto pela bike. Agora com organização, companheirismo e gosto pela bike, queremos tentar despertar esta juventude.

Fica assim o nosso convite para que possam estar aqui connosco dia 15 de Junho pelas 8h30 no polidesportivo de Mouquim. O percurso tem mais ou menos 30 km e passa por Mouquim, Sra. do Socorro, Vila Nova de Fusos e acaba novamente em Mouquim. As inscrições são de 8 euros com reforço, banho quente, lavagem de bikes e almoço, ou 3,5 euros sem almoço, e poderão ser feitas para o telemóvel 91 719 50 81. Contamos com a vossa companhia e apoio no que será o primeiro de muitos.


É importante apoiar estas iniciativas e tal como no nocturno da Ribeira conto estar presente. Quem é que alinha mais? :)

Treino para Beselga - Parte II - 3 Junho 2008

Aproveitando o belo final de tarde do dia de ontem (terça-feira) eu e o Evaristo resolvemos fazer mais um "treino secreto" para o passeio do próximo fim-de-semana em Beselga.

Por do Sol

Partimos de Albergaria eram cerca de 7:45pm em direcção à Sra. do Socorro > Carvalhal > Rendo > Gavião. Embora a ideia inicial fosse regressar por Mouquim e Sernada optamos por subir até aos 5 Caminhos. Aproveitei para tirar umas fotos do fantástico por do sol visto do alto do monte e seguimos com a luz do dia a dar as últimas até à Capela Ardida. Foi então altura do Evaristo experimentar o seu novo foco de iluminação made in Hong Kong. Dado que desta vez na segunda parte da descida (para o caminho da Foz) não houve desvios na rota, a conclusão a que chegou foi que luz é bastante potente e clara mas o sistema de apoio terá ainda que ser melhorado! O regresso foi feito em ritmo elevado pela Foz > Carvoeiro > Sernada > Albergaria.

Gráfico de Altimetria

Para treino semanal de pouco mais de 31km foi uma voltinha bem potente, com um desnível acumulado de 771m. Mais um treininho e estamos em força para superar os montes da Beira Alta :)

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Treino para Beselga - 1 Junho 2008

Ontem (domingo) à tarde, fomos fazer mais um treino rolante de preparação para o passeio de Beselga. O percurso foram cerca de 40 km partindo de Albergaria > Frossos > Angeja > Cacia > Canelas > Albergaria. Não tirámos fotos, mas aqui fica o gráfico de altimetria:

Altimetria

Atenção que as inscrições são só até dia 5 de Junho. As fichas de incrição, altimetrias e toda a restante informação está em http://www.associacaobeselguense.pt. Entretanto a malta de Beselga colocou mais umas fotos no ForumBTT que ilustram bem o cenário que nos espera por terras da Beira Alta. Quem ainda não estava totalmente convencido a ir, de certeza que ficará com menos dúvidas :)

P.S: O nosso report da última Maratona de Beselga em Novembro de 2007 está aqui. Atentem nas últimas fotos!