domingo, 13 de julho de 2008

Viseu 170K - Linha do Vouga 12 Julho 2008

Mais uma vez o BTT Albergaria teve uma iniciativa histórica , ao efectuarmos um etapa de BTT desde a estação de comboios de Sernada do Vouga até Viseu, ao longo da antiga linha do Vale do Vouga, com direito a bilhete de ida e volta!

Album de Fotos

Esta iniciativa contou ainda com um grupo mais vasto de ciclistas, nomeadamente de São João de Vêr e de Aveiro, entre outros, que partiram as 9h de Sernada. Com muita pena nossa, não os podemos acompanhar e viver esta experiência com eles, pois tinham como objectivo ir para Viseu dia 12 e regressar a 13. Fica aqui um abraço para esta malta com o seu espírito de camaradagem e boa disposição inigualável.

Ás 7h50 arrancou de Sernada um grupo de 8 ciclistas (Evaristo, Pedro, João e Narciso Cruz, Nuno, João Paulo, Joaquim Serra e Raul), numa jornada que ficará nas nossas memórias.

Album de Fotos Joaquim Serra
Clicando na imagem do Vouguinha poderão aceder às nossas fotos e carregando na foto acima (chegada dos 8 magníficos ao local onde em tempos existiu a estação de Viseu) poderão aceder ao algum de fotos do nosso amigo Quim.

9 comentários:

Joao C disse...

Como "cada um anda o que pode" e "o importante é chegar ao fim" o objectivo foi cumprido :D
Foi um dia espectacular que tão cedo não vou esquecer :)

A foto mostra a alegria de todos na chegada a Viseu...
Palavras para que? :D

Zurc Osicran disse...

Apesar de ter subido para o carro vassoura aos 143 Km com o "assento" um bocado dorido e um pulso aberto em consequência daquela espectacular suspensão que equipa o meu tractor, foi realmente um dia espectacular, especialmente em termos de paisagens, de companheirismo e de boa disposição dos "expedicionários". Apenas uma surpresa negativa que mereceria certamente uma análise mais detalhada: a par de alguns excelentes exemplos de respeito pela história do que foi a linha do Vale do Vouga e pela memória colectiva, com a preservação ou a recuperação de edifícios das antigas estações e de algumas pontes, a supressão de alguns troços da antiga linha substituidos por estradas de alcatrão absolutamente incaraterísticas ou, pior ainda, por construções urbanas como são, por exemplo, os casos de Oliveira de Frades e de Viseu ou o estado de abandono e degradação no troço correspondente ao concelho de Águeda (e tão fácil que era restituir alguma dignidade neste caso...) e a uma pequena parte antes de Cedrim do Vouga que decerto a autarquia severense (que se honra apresentando alguns quilómetros de ciclovia que são o melhor exemplo de aproveitamento que pudémos encontrar) irá seguramente recuperar num futuro próximo, mas o top da degradação da via, que representa a meu ver uma vergonha numa cidade que até se tem notoriamente alindado nos últimos quinze, vinte anos, é a parte ainda existente na aproximação à já destruida estação de Viseu. Vidros partidos, restos de obras e lixo urbano constituem-se hoje como o tapete que nos recebeu. A ausência de um qualquer monumento simbólico no final da linha, onde existiu a estação, foi para mim outra surpresa pela negativa. Ao contrário, por exemplo, de uma pequena aldeia a seguir à estação de S. Pedro do Sul onde um simples troço de carril e dois sinais antigos serviram para, com a maior das simplicidades, recordar o passado ou de Vouzela que soube embelezar a zona envolvente da velha ponte e dar-lhe uma dignidade irrepreensível, presente, aliás, em toda a belíssima zona histórica. Para estes exemplos, os meus respeitos!

Hernâni disse...

Sempre a bombar:)) é assim mesmo,pelas fotos da para ver que foi um passeio fixe

continuem que vou estando atento:))

Zurc Osicran disse...

Oh Raul, ouvi dizer que cortaste os ornamentos pilosos depois da nossa epopeia de sábado...oh pá, eu não me perdoaria se passasse por ti e não te conhecesse, especialmente depois de me teres mudado a câmara de ar furada a seguir ao almoço em Viseu. Se isso acontecesse, como eu sou um bocado pitosga, não levavas a mal, ok?!...

Raul disse...

É verdade Sr. Narciso, cortei a barba (ou melhor as parcas pilosidades que me ornavam as fuças!!!) Prometi à Srª do socorro que o faria caso regressasse inteiro a Sernada!!! No Sábado à noite combinei tomar um copo com os seus filhos e não é que, de barba cortada e trajando "à civil", os maganos não me reconheceram à primeira vista???!!!
Quanto à nossa expedição, apenas gostaria de sublinhar o que já foi dito por muitos (senão todos) os que participaram na demanda: foi, de facto, um dia espectacular onde imperou o companheirismo e a boa disposição típicos deste apaixonante desporto praticado em plena natureza.
Fico ansiosamente na expectativa de próximas aventuras que proporcionem horas de idêntica qualidade.
Ainda estava com esperança de pedalar até Compostela este ano...

Pedro Cruz disse...

ohh, e eu ainda hoje a dizer que queria ir a Santiago!! :D

Terceiro domingo de Agosto temos a Sra. do Socorro e o respectivo feriado municipal na 2ª feira, o que nos dá 3 dias pra viagem! Que tal?

Abraço!

Joao C disse...

yha podiamos tambem ir cumprir essa promessa :D hehehe

Evaristo disse...

Vejam lá se não fazem a promessa de joelhos...

Uma volta na Sertã é que era!!!
Ou fazer Viseu-Torre...

Joao C disse...

Acho que preferia Torre Viseu.. mas no inverno :D