domingo, 28 de setembro de 2008

Vouzela 28-09-2008 - a FESTA do BTT

No ultimo domingo dos meses ímpares do ano de 2008, acontece algo inigualável: o passeio organizado pelo BTT Vouzela, de bicicleta com percurso totalmente marcado, e pedestre para os acompanhantes.
Galeria de Fotos
Mais uma vez a organização esteve irrepreensível, com acompanhamento ao longo do percurso por moto 4, bombeiros nos locais mais perigosos, reforço com bolinhos caseiros, gelatina, barras e água, lavagem das bikes no fim, banhos quentes nos balneários da piscina municipal, e tudo isto pela módica quantia de ZERO €.

Quanto ao percurso, decorreu na espectacular zona de Lafões, com as habituais subidas desta zona, foram quase 1200m de acumulado ascendente, descidas rápidas, single tracks fantásticos. Foi bom reencontrar velhos companheiros de pedaladas, fizemos uma boa parte do percurso em alegre cavaqueira.

Em Novembro não vou poder comparecer no passeio do BTT Vouzela, mas espero em Janeiro de 2009 estar presente, votos de continuação do excelente trabalho desenvolvido, que os apoios sejam cada vez maiores, para este evento que representa o verdadeiro espirito do BTT!

domingo, 21 de setembro de 2008

II Maratona de Estarreja - SAMBA ou BTT?

Fui à 2ª maratona de Estarreja Rota do Antuã, com o intuito de fazer os 40km a um ritmo calmo e descontraído, devido à gripe que me atacou esta semana.

A prova/passeio teve inicio às 9h15 e levou-nos por um percurso ao longo do rio Antuã. Após 2km de aquecimento em alcatrão, entrámos em trilhos ao longo do rio, que devido ás chuvas que caíram, estavam muito enlameados, havendo inclusive logo ali um grande engarrafamento de ciclistas.
Galeria de Fotos
Até aos 15km o percurso foi o normal em termos de BTT, algumas subidas e os estradões típicos desta zona, rodeados de eucaliptos.

Após os 15km, começou o calvário para a maioria dos betetistas (habituados a uma voltinha de domingo, tal como eu), com uma verdadeira montanha russa de descidas com muita inclinação e piso escorregadio e com rochas, de elevada perigosidade, logo seguidas de verdadeiras paredes, mais próprias para percorrer de jipe ou moto.
Galeria de Fotos
Dessas 7 paredes, apenas subi uma em cima da bike, todas as outras eram inciclaveis! Infelizmente numa das descidas perigosas um ciclista teve uma queda violenta, e foi retirado em maca, em cima de uma moto 4!!! As melhoras rápidas para o companheiro acidentado.

Aos 20km passei por um suposto posto de abastecimento de água (devia ter acabado), porque a única coisa que vi foi durante 500 metros garrafas vazias no chao..lamentável!

Aos 23km foi o reforço, mais uma vez a organização não disponibilizou sacos para o lixo, e quanto ao reforço, bananas, laranjas e água não são certamente o substrato energético que estávamos a precisar para enfrentar as paredes que ainda faltavam.

A partir dos 31km, o tipo de trilhos e single tracks foram bastante interessantes, assim como a travessia do rio, mas já não havia forças para discernir e apreciar a paisagem.

No final a lavagem das bikes foi rápida, mas devido a não ter comido mais nada senti-me indisposto e regressei a casa, sem usufruir do almoço.

Resumindo, foi uma maratona que teve alguns pontos positivos, um deles essencial, que é marcação do percurso, estava muito boa, embora tivessem exagerado na colocação das placas a dizer INSULTOS, nas subidas de montanhismo com as bikes às costas que nos proporcionaram. Se calhar uma placa dessas na recta da meta não ficava mal :)).

Outro ponto muito positivo, foi terem gente em todos os cruzamentos, assim como os bombeiros em vários pontos do percurso. De louvar esta preocupação!

Como já escrevi anteriormente, todo o tipo de associação tem o direito de promover a sua terra, e amealhar uns trocos para realizar outros eventos não tão lucrativos como o BTT, mas interrogo-me se uma associação de SAMBA será a organização indicada para fazer uma prova de BTT, com percursos bem delineados e balanceados em termos de esforço e perigosidade?

domingo, 14 de setembro de 2008

Vilarinho de São Roque 14 Set 2008

À hora do costume, fomos 7 os ciclistas a arrancar, com o objectivo inicial de irmos até às quedas de água perto de Dornelas. Fizemos a descida até aos moinhos de água na Sra. do Socorro, e depois seguimos até à fabrica do Caima, onde se juntou ao grupo o Zé Carlos.
Galeria de Fotos
Depois da zona conhecida pelo eucalipto grande, passámos em Telhadela, descemos até à Ribeira de Fráguas. Dai seguimos por alcatrão até à aldeia de Vilarinho de São Roque, na minha opinião, umas das mais bonitas aldeias da nossa zona.

Depois de passarmos Vilarinho, fizemos uns caminhos novos, com imenso potencial para explorar em futuros passeios. Como estava a ficar tarde, abortámos a ida à cascata, e seguimos por uma difícil subida até aos cinco caminhos.

Finalmente o André pode por a prova a sua GIANT ATX DH, na descida para as minas do Braçal, mas andaram por lá com uma máquina e estragaram o piso todo, o que provocou algumas dores de pulsos no final.

Para culminar a volta em grande, parámos junto ao túnel do rio Mau, onde o Manel colocou a disposição do pessoal umas minis para refrescar. Já era tarde, senão ficávamos ali mais um bocado...hehehe

Resumindo, foi uma volta com umas subidas potentes, percorremos cerca de 42km com 800m de acumulado ascendente, sempre num alegre convívio e boa disposição.

Para a semana vou à Maratona de Estarreja, daqui a 15 dias temos o convívio em Arouca no sábado 27, e no domingo 28 Vouzela.

domingo, 7 de setembro de 2008

Volta das Ribeiras - 7 Set 2008

Com um domingo radioso de sol, fizemos um passeio espectacular de 40km e cerca de 700m de acumulado ascendente, que passou pela Foz do Rio Mau, Minas do Braçal e Quedas de Água da Cabreia.
Galeria de Fotos
No ponto de encontro do costume (em frente ao cinema em Albergaria, ás 9h), juntou-se a nós um companheiro novo, o Viriato, enquanto o serviço de despertar ligava ao Álvaro.

Seguimos em ritmo calmo até à Foz do Rio Mau, entretanto o Álvaro vinha em pedalada acelerada ao nosso encontro, e ainda bem que assim foi, porque pelo caminho encontrou mais um novo companheiro, o Pedro, depois seguimos todos pela percurso predefinido.

A volta já era conhecida pela maioria dos elementos, mas as travessias de ribeiras que efectuamos foram surpresa, principalmente aquela a seguir às minas do Braçal. Foram momentos muito divertidos, que deu para tirar umas fotos engraçadas, principalmente aquela em que eu quase fui ao charco :) Clicando nas fotos, temos acesso à galeria do passeio.

Percorremos alguns dos locais mais bonitos da nossa zona, a Cabreia é sempre espectacular, temos de marcar uma volta para conhecer as outras quedas de água, na zona de Dornelas.

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Divulgação: "Passeio das Colheitas 27 Setembro - BTT Arouca"

Os amigos do BTT Arouca enviaram o seguinte convite:


"Setembro é o mês das Colheitas e em Arouca realiza-se a festa do conselho e o BTT Arouca irá realizar um passeio convívio com cerca 30 km de puro BTT por terras de Santa Mafalda.
É um passeio guiado de borla só terão de pagar o lanche que será dividido por quem decidir provar os nossos petiscos tradicionais nas tasquinhas na zona da festa.
Aparece vai valer a pena o convívio e o passeio. "

Penso que será um passeio a marcar presença, aquela zona é espectacular, e o pessoal de Arouca é cinco estrelas, fomos excelentemente recebidos no passeio que realizámos juntos.

quinta-feira, 4 de setembro de 2008

UM ANO DE ALBERGAS BTT - Parte II

O blog Albergas BTT neste seu primeiro ano serviu como dinamizador de um movimento chamado BTT Albergaria. Ideologicamente era meu objectivo criar um clube de praticantes de BTT, tal como existem às centenas por este país fora, independente de clubes ou qualquer tipo de associações, de modo a poder efectuar acções dinamizadoras da prática do BTT sem quaisquer constrangimentos.

Tenho como exemplo o BTT Vouzela, que em 2008 organiza bimestralmente passeios totalmente gratuitos, com o apoio da Camara Municipal local. Estão também envolvidos na construção de um Bike Parque, entre outros projectos. Esta é a minha maneira de ver o BTT, como um desporto livre e gratuito. Dou outro exemplo, o movimento "À Borliu", que já é nacional, e tem o seu espaço próprio no Forum BTT.

Acredito também em associações recreativas e culturais que necessitem de organizar maratonas de BTT para dar a conhecer a sua terra, e de algum modo ajudar financeiramente os eventos culturais que realizam durante todo ano. Dou o exemplo de Beselga, uma localidade interior do nosso país, em que toda a população ajuda a organizar um dos melhores eventos em que já participei, tudo em prol da comunidade.

Este meu projecto fica suspenso, mas outros virão, o principal é não pararmos de pedalar, e lembrarmos-nos que o BTT é uma grande família, em que o importante mesmo é o desporto saudável e o convívio.