terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Albergas BTT: Review 2008 / Preview 2009

Aqui está um vídeo com um resumo das provas e passeios efectuados ao longo do ano 2008.




Em 2009 a prioridade vai ser conhecer melhor a região centro, principalmente as serras, e fazer alguns passeios/maratonas de qualidade.

UM BOM 2009, COM FORTES PEDALADAS!

Serra do Ladário 30 Dez 2008

Da janela de minha casa, olhando em direcção a Este, avista-se a serra do Ladário, com suas rochas a brilhar ao longe, como que a fazer um chamamento a que não resisti, na ultima volta de BTT de 2008, culminar de um grande ano repleto de passeios e aventuras.
Galeria de Fotos
Arranquei às 9h em direcção a Sernada do Vouga, fiz a ciclo via toda até Paradela, parece uma auto-estrada para bicicletas e passeantes, toda pintada de fresco.Continuei pela antiga linha de comboio até Cedrim, depois foi a habitual e dolorosa calçada romana até à bonita aldeia de Castêlo.

Após um reforço de água fresca da fonte, começou a verdadeira etapa, através da serra do Ladário. Passei junto à casa do guarda e continuei a subir até à Albufeira da Vessada do Salgueiro, local de pesca desportiva.

Ai resolvi explorar um pouco, e segui um track GPS que passa por locais pouco acessíveis da serra. Depois de tirar as minhas duvidas para uma próxima incursão, voltei à albufeira, e segui o caminho pré-definido, até à aldeia de Lameiro Longo.

Foi então que veio a adrenalina das descidas, por estradões rápidos, mas com algumas pedras e regos, para além da muita lenha deixada pelos madeireiros. No final da descida, virei em direcção a Silveira, e fiz todo o comprimento da serra por um caminho muito interessante, praticamente plano.

Ao chegar a Silveira foi tempo do reforço, a barra do costume acompanhada com umas tangerinas locais, bem azedas por sinal. Depois foi sempre a descer para as Talhadas, e continuar até ao túnel da A25, junto da eólica.

Fiz o caminho que é costume percorrer quando fazemos a volta da eólica, mas desta vez a descer, depois foi sempre a abrir até Sernada e Albergaria.

Foram 59km, com 1300m de acumulado, feitos em 5h, perdi muito tempo nas fotos (mais de 150) e na exploração de caminhos junto à alfubeira, mas no final a satisfação foi grande por ter percorrido a deslumbrante serra do Ladário, que está aqui tão perto, basta uma bicicleta, meios de orientação e muita força de vontade!

BOM ANO 2009 a todos os amigos, familia e companheiros do pedal!

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Eólica 24-12-2008

Com um inicio de manhã frio e os campos cheios de geada, fui com o companheiro Viriato até à eólica das Talhadas.

Aos 12km, decidi inventar um novo caminho, e metemos por uns corta fogos usados pelos motoqueiros. Após algumas subidas potentes, chegámos ao planalto, a uma zona com muitos pinheiros e caminhos rápidos. Depois de uma descida alucinante, reencontramos o habitual trilho e seguimos até ao nosso objectivo, a eólica.
Galeria de Fotos
Fizemos a descida para a Macida, depois da aldeia quase que parei na curva onde já caí por duas vezes, o resto foi sempre a abrir até Albergaria. Foram 37.5km, com um acumulado ascendente de 933m, feitos em 3h.

UM BOM NATAL!

domingo, 21 de dezembro de 2008

Regresso às origens 21-12-2008

Este domingo tive o prazer de voltar a pedalar com velhos companheiros e amigos, de pedaladas e não só, numa volta feita em ritmo calmo, pois havia no grupo novos elementos.

De salientar o regresso do Zé Carlos, com a sua Giant NRS com upgrades na suspensão e travões, e sempre com aquela forma física que conhecemos :)

O percurso consistiu na subida em Vale Maior pelo cemitério até às pedreiras do Gavião, casa do guarda de Vila Nova de Fusos, descida até meio do caminho da Foz, Minas do Braçal, Senhorinha, Albergaria. Foram 41km com 900m de acumulado.

Na próxima 4ª feira às 9h vou pedalar, quem quiser alinhar é mandar-me um email a combinar. Fortes pedaladas, um bom NATAL a todos!

sábado, 20 de dezembro de 2008

Capela Ardida e Minas do Braçal 20-12-2008

Um sábado excelente para a prática do BTT,arrancámos às 10h em direcção a Sernada, Vila Nova de Fusos e Capela Ardida. A meio da descida da Capela, virámos à esquerda, por um caminho muito porreiro, que passa por um enorme tanque de água de apoio aos bombeiros.
Galeria de Fotos
Descemos para as Minas do Braçal, o rio Mau leva imensa água. Fizemos o habitual caminho até à Foz do rio Mau em grande velocidade, e depois foi o regresso a Albergaria pela subida de Açores.

Foram 40km feitos em amena cavaqueira, levei a bike de reserva enquanto não chega a nova suspensão. No domingo 21 mais uma volta, às 9h em frente ao cinema!

domingo, 14 de dezembro de 2008

Arestal 14 Dez 2008

Com um dia de chuva e frio, o objectivo foi pedalar até ao Arestal, e de seguida descobrir novos troços na Serra de Salgueiros.
Quase a chegar ao Arestal tivemos a surpresa de começar a nevar, o que transformou esta volta em algo de "especial", afinal estamos no Natal!
Galeria de Fotos
Após a paragem no coreto, tempo para apreciar a neve a cair, seguimos para a Serra de Salgueiros. Foi ai que o passeio correu menos bem, porque o track GPS indicava uma direcção onde não havia caminho, apenas mato espesso. Após 2 tentativas de encontrar o track, seguimos pela longa descida em alcatrão até Rocas do Vouga.

Ai voltamos ao track GPS, e após alguns kms por um caminho rápido pelo meio do monte, tivemos mais um erro de percurso, o que nos levou até à Quinta da Cavada, para uma difícil subida em alcatrão até Sever do Vouga.

No total foram 65km muito duros, devido ao frio e à chuva, mas que serviram como base para futuras explorações à Serra de Salgueiros. Foi espectacular pedalar debaixo e sobre neve, na próxima semana certamente mais um potente passeio, domingo às 9h em frente ao cinema de Albergaria.

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Entre o Vouga e o Marnel 8 Dez 2008

A volta de segunda feira foi por um percurso muito rolante, começamos por fazer o caminho da Alombada, depois da casa do guarda seguimos para o Beco, Valongo do Vouga, Lamas do Vouga, Serém de Cima e finalmente Albergaria.
Galeria de Fotos
A parte mais bonita do percurso foi junto ao rio Marnel, uma zona com uns single tracks e caminhos muito divertidos, deu até para atravessar um represa em cima da bike :)

Em Lamas do Vouga tivemos de improvisar para atravessar a ponte romana, devido às obras, mas correu tudo bem. Foi uma manhã de saudavel convívio e passeio, fizemos 34.5km com 584m de acumulado ascendente, na próxima semana certamente que vai ser uma volta bem mais potente!

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Serra de São Mamede - Portalegre 30 Nov 2008

Aproveitei o fim de semana prolongado para conhecer a região de Portalegre, e como não podia deixar de ser, a bike também fez parte da bagagem. Fiquei hospedado relativamente perto do Parque Natural da Serra de São Mamede, local de passagem obrigatório da mítica maratona de Portalegre, a mais famosa prova de BTT portuguesa.

O percurso gravado no GPS foi desenhado com base na maratona de 2008 e 2007. No sábado esteve muito frio, tendo inclusive nevado com intensidade, mas o domingo acordou com um dia de sol radioso, o que me motivou ainda mais para a jornada de BTT.
Galeria de Fotos
Após 7km de subida, cheguei ao alto da Serra de São Mamede, que estava com um tapete de neve espectacular. Dai consegue-se avistar toda a região circundante, com destaque para Marvão, a cidade de Portalegre e a barragem da Apartadura. Seguindo o track de GPS, que me conduziu pelo meio dos edifícios das antenas de comunicação (sorte a minha que o portão estava aberto), desci por um caminho bastante técnico para o planalto que me iria levar ao Monte Raso.
Galeria de Fotos
Os caminhos desta parte do percurso são relativamente rápidos, muito bonitos, com vegetação rasteira muito verde. Após percorrer cerca de 17km, foi tempo de começar a descer para o vale, passei por um rebanho de ovelhas e logo a seguir por uma quinta, onde tive de acelerar um pouco, com a companhia de 2 cães que corriam alegremente no meu alcanço :)).

Aos 22km, abandonei o percurso da maratona de 2008, e entrei no percurso de 2007, mas feito ao contrário, como pude constatar pelas setas amarelas pintadas no pavimento da estrada. Fiz a descida em alcatrão até à aldeia de Rabaça, e após um pequeno reforço (km26), comecei a segunda parte da etapa.

Iniciei a subida pelo meio de um olival lavrado, o track de GPS assim o indicava, e depois por um caminho íngreme e cheio de pedras. Ao chegar ao planalto, tive a visão do vale muito verde que tinha acabado de percorrer, assim como os vales de Espanha, pois já estava em cima da fronteira.

O resto do percurso foi muito duro, com subidas muito íngremes, o vento também começou a soprar forte e gelado, mas esta parte do percurso é espectacular, com alguma pedra, pouca vegetação e vistas deslumbrantes. Finalmente, percorridos 40km, desci para o vale, por uma caminho muito técnico e cheio de pedra, e dei por finalizada a volta.

Sem duvida que foi uma experiência inesquecível, embora com uma 2ª parte muito dura, foram 42km com 1450m de acumulado ascendente, sem nenhum percalço. Certamente irei regressar, quem sabe para a maratona de Portalegre 2009...