domingo, 27 de dezembro de 2009

AlbergasBTT Resumo 2009




Fica aqui o resumo do excelente ano de 2009 e votos que 2010 seja ainda melhor!

Arestal 26 Dezembro 2009

Depois de um Natal cheio de coisas boas, nada como uma volta pela serra do Arestal aproveitando um dia de sábado com um sol radioso.

O percurso até Dornelas foi o normal, depois fui em exploração de novos caminhos, fiz uma subida até Rio Bom muito íngreme, após a aldeia entrei no percurso pedestre que me levou até ao parque do Arestal, um dos locais de lazer aqui na zona mais agradáveis.
Galeria de Fotos
Depois do reforço desci para as bonitas aldeias de Folhence, Linhares e Agros, locais muito típicos em que a paisagem serrana com os campos em socalcos muito verdes não deixam ninguém indiferente.

Comecei a descer a montanha por um caminho muito pouco transitável e perigoso, depois apanhei o estradão e fiz a rápida descida até a aldeia de Catives. Aldeia muito bonita e com um caminho empedrado espectacular que termina numa ribeira que estava com um caudal considerável. Após alguma ponderação lá me decidi a atravessar, e pronto segui viagem com os pés molhados.

O final foi ao longo do rio Vouga no conhecido trajecto de outras voltas em estrada, depois entrei na ciclo-via em Paradela e regressei a Albergaria, com 59km e 1300m de acumulado, mas muito satisfeito com o dia excelente de BTT.

No domingo 27 de Dezembro fui com os amigos Viriato, Norberto e Humberto fazer o caminho da Alombada até Paradela e regressámos pela ciclo-via. No tunel do rio Mau fui com o Norberto fazer mais uns kms até as minas do Braçal, subimos para os 5 caminhos por uma subida nova, depois descemos para a Busturenga em grande velocidade. Contabilizei 49km e 915m de acumulado, o final feito em esforço devido a dores no joelho esquerdo.

domingo, 20 de dezembro de 2009

Cascata do Filveda e 10km a descer - 20 Dez 2009

Acordei este domingo com vontade de ir ver a neve a Dornelas, mas apesar do frio intenso que se fazia sentir só apareceram as poças de água geladas.
Fui mostrar a cascata da Filveda ao pessoal que não conhecia, e depois subimos mais um pouco até Janardo para fazer a brutal descida
de 10km pela serra da Escaiba até Telhadela.
Galeria de Fotos
Á saída da sempre espectacular cascata do Filveda tive o prazer de encontrar o Fernando e os seus companheiros da Gafanha, temos de combinar uma voltinha por ai!

No final registei 44.5km e 1093m de acumulado de subida, uma volta cheia de boa disposição mas algo esforçada para alguns companheiros. No próximo domingo há mais BTT aqui na zona, sábado 26 gostava de ir até à Serra da Freita mas vai ser complicado...

domingo, 13 de dezembro de 2009

Meia Maratona das Maias 13 Dez 2009

Este ano já tinha encerrado os passeios pagos, mas recentemente tomei conhecimento da meia maratona das Maias, em Arcozelo das Maias, e como adoro a serra do Ladário decidi aproveitar para ir passear naquela zona espectacular.
Galeria de Fotos
Apesar da dureza do percurso a prova ia a correr-me bem até entrar na serra do Ladário, aos 15kms num gancho a subir parti a corrente. Depois de resolvido o problema continuei até ao reforço em Antelas, bastante variado e com muita simpatia à mistura. Até à bonita aldeia do Ladário o percurso foi muito duro, a força já não era muita. Foi neste ponto que o GPS parou de gravar ia com 25km e 1050m de acumulado!

Continuei a subir até ao ponto mais alto da Serra do Ladário na torre de vigia. Após outro pequeno reforço e com muito vento fiz a perigosa e muito técnica descida para Lameiro Longo, continuando a descer a serra por alguns trilhos cheios de pedras já conhecidos e outros novos muito escorregadios. Depois ainda subi novamente em alcatrão para finalmente encontrar os famosos single tracks do Ladário.

Acredito que os single tracks sejam muito divertidos de fazer, mas após os kms percorridos o cansaço era muito e o discernimento pouco, assim como as condições do piso muito escorregadio tornaram muito difícil e perigosas as descidas e foi numa delas que tive mais um percalço, uma queda sem grandes consequências físicas mas que me abalou para o resto do passeio.

Quanto à organização, um evento que vai na 2ª edição, tiveram muitos pontos positivos, reforço com muita qualidade e simpatia, gente em todos os cruzamentos, esforço na limpeza de trilhos e construção de alguns singles tracks, banhos sem confusão e super quentes, lavagem de bikes, almoço em quantidade e qualidade. Menos positivo a hora da partida, estava anunciado às 9h e foi as 9h30, falta de pessoal de apoio em algumas descidas perigosas, e um percurso que devia ser melhor balanceado em termos de esforço e perigosidade.

Resumindo, foram 40km e certamente mais de 1200m de acumulado na bonita zona do Ladário, deu para conhecer novos caminhos e conviver com a malta conhecida, o Norberto teve mais uma excelente prestação, agora é tempo de descanso...ou talvez não, deixo aqui a sugestão de uma ida a Serra da Freita de Inverno, no sábado dia 26 de Dezembro!

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Cabreia e nova descida 5 caminhos 8 Dez 2009

Depois da chuva torrencial de domingo, fui pedalar na 2ª feira até às Minas do Braçal, fiz a subida para os 5 caminhos por um percurso novo e que se revelou um bom empeno. Levava um track GPS que já tinha na ideia em fazer a alguns meses, uma nova descida dos 5 caminhos para a Busturenga. No final ainda fiz uns caminhos novos em Vale Maior, fotos aqui.
Galeria de Fotos
Na terça feira 8 Dezembro fui pedalar com o pessoal, fomos até ás quedas de água da Cabreia, com as chuvas que têm caído estava em grande força. Nos 5 caminhos aproveitámos para fazer a descida testada no dia anterior, foi com grande adrenalina que chegámos a Busturenga, fotos aqui.

No próximo domingo vou à meia maratona das Maias, em Arcozelo das Maias, percorrer a espectacular e muito bonita serra do Ladário, um dos meus locais preferidos aqui da zona.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Assalto ao Caramulo - a 2ª vaga 1 Dez 2009

Como é possível que num dia de chuva intensa dezenas de BTTistas dos mais variados locais (Vila Nova de Monsarros, Anadia, Canelas, Mortágua, Tondela, Albergaria, etc) surjam por entre o nevoeiro e chuva serra acima com o objectivo de conquistar o Caramulo?

Foi esse o desafio que me levou a perder algumas horas no Google Earth a traçar um percurso desde as Talhadas até Malhapão de Cima, para o convívio com outros grupos e reforço na tasca do Sr. Cardoso, subir ao Caramulinho e depois descer a serra pela encosta norte.
Galeria de Fotos
O grupo à partida constituído por Evaristo(eu), Norberto dos Rodinhas da Ribeira, Mário dos Lobos do Pedal, Fernando e restantes 5 elementos do BTT Gafanha da Nazaré.

Após um inicio algo conturbado, seguimos debaixo de chuva fraca pela rápida descida até ao Rio Alfusqueiro e depois de subir em alcatrão entrámos no caminho florestal até a aldeia de Arca. Até aqui nenhuma novidade, afinal eu e o Fernando tínhamos feito o reconhecimento no sábado passado, mas com a chuva o terreno estava bastante mais pesado.

Parámos em frente a igreja de Arca, e ai o Mário teve de fazer uma demorada intervenção no travão da frente, o que provocou o arrefecimento do grupo, e com o aumento da chuva o grupo da Gafanha sensatamente decidiu voltar para trás. Restaram 3 "malucos" que tinham metido na cabeça conquistar o Caramulo, e assim lá nos metemos ao caminho.

Começamos então a subir para Malhapão de Cima, e apesar da chuva sentimo-nos bem, o ritmo imposto foi suficiente para aquecer o corpo, excepto os pés que iam irremediavelmente molhados e gelados. Finalmente começamos a ver bicicletas e bettistas a convergir para um ponto, a tasca do Sr. Cardoso. Ai registava-se uma enorme confusão, pessoal a comer, a aquecer-se a lareira, alguns a trocar de roupa, eu inclusive. Foi com prazer que encontramos alguns velhos companheiros, nomeadamente os responsáveis por esta fantástica mobilização, o Hernâni dos Cagaréus e o António Faisca dos ArgarnaBTT.

Após algum tempo de convívio e reestabelecimento das energias com os pitéus locais, lá voltamos a equiparmo-nos para enfrentar o resto da serra. Subimos pelo estradão directamente para o Caramulinho, a serra defendia-se como podia, muito nevoeiro e algum vento, mas conseguimos atingir o nosso objectivo, após as fotos da praxe tiradas pelo pessoal de Águeda, seguimos pelo percurso norte. Foi ai que começou a chover intensamente, e os kms até a aldeia de Arca foram feitos com muito sacrifício.

Finalmente em Arca entrámos novamente na já conhecida estrada florestal, e foi sempre a rolar, o Mário teve de parar mais uma vez por causa do travão, mas depois de passarmos o Alfusqueiro em Destriz foi sempre a trepar até às Talhadas, subida muito longa e debaixo de chuva intensa. Foi com enorme alegria e satisfação que avistámos os carros e demos por terminada esta aventura.

Ficou hoje bem patente que este tipo de eventos "organizados" por pessoas que vivem intensamente o BTT arrasta multidões que apenas querem passar um dia de puro BTT, sem preocupação de classificações ou tempos, mas sim desafiar-se a si próprio, conviver e partilhar este espírito com outros.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Convite - Assalto ao Caramulo II - 1 Dez 2009

A 1 de Dezembro de 2008 um grupo de valorosos guerreiros de vários "castelos" da zona centro fizeram uma fantástica investida recheada de neve, contudo a agreste serra defendeu-se bem! AlbergasBTT@Caramulo
Agora é tempo da 2ª vaga, a 1 de Dezembro de 2009 os valentes cavaleiros nas suas montadas reluzentes vão atacar de novo a Serra do Caramulo, desta feita vou alinhar com uma frente a partir da localidade das Talhadas (junto ao nó da A25), num percurso de 70km de ida e volta e mais de 2000m de acumulado.

A partida é às 7h30 (hora actualizada) impreterivelmente, de modo a que a reunião das tropas seja na tasca de Malhapão de Cima entre as 11h e as 12h para retemperar forças e fazer o ataque final.

Quem quiser alinhar neste desafio de dificuldade física muito elevada é enviar um email para o albergasbtt@gmail.com a manifestar essa vontade, receberão no dia 29 de Novembro todas as informações necessárias.

POST EDIT: Reconhecimento do percurso - fui no sábado 28 Novembro com o Fernando fazer o reconhecimento da 1ª parte do percurso, inicio em alcatrão muito rápido, depois paralelos e finalmente terra até à passagem do rio Alfusqueiro. Subida em alcatrão muito íngreme até entrarmos no caminho florestal que nos levou a bonita aldeia de Arca.

O caminho florestal é totalmente clicável e quase sempre a subir, provoca um desgaste grande. O regresso foi mais rápido, atravessámos o rio Alfusqueiro na aldeia de Destriz, depois foi a potente e longa subida até às Talhadas. Contabilizei 39km e 1037m de acumulado ascendente, foi um bom reconhecimento e deu para avaliar o estado do terreno e eventuais dificuldades. As fotos que tirei estão aqui.

VENHA AGORA O DIA 1 DE DEZEMBRO PARA O ASSALTO FINAL!

domingo, 22 de novembro de 2009

A ida à Eolica...ou não 22 Nov 2009

Depois do excelente concerto dos Porcupine Tree no sábado a noite nada melhor do que uma voltinha de BTT domingo de manhã com os meus amigos de Albergaria. Aproveitámos para ir ver passar os atletas da maratona de "Aveiro" na zona dos castanheiros em Paradela e depois na ponte da Ribeira da Alombada.
Galeria de Fotos
O objectivo era subir até a eólica, mas as várias peripécias ao longo do percurso e paragens para ver passar os atletas obrigou-nos a encurtar caminho para a Macida, o regresso foi pelo caminho da Alombada, no final registei 40.8km e 739m de acumulado com uma média de 14.4km/h.

domingo, 15 de novembro de 2009

Tomada do Fortes 14 Nov 2009

Fui no sábado à "Tomada dos Fortes" em Póvoa de Santa Iria, evento gratuito guiado por GPS organizado pelo grupo TNT-BTT.

O ponto de encontro foi no bonito jardim da Piedade, e junto ao palácio com o mesmo nome os TNT tinham a espera dos participantes um farto pequeno almoço com musica e tudo. Após o briefing, às 8h15 foi o arranque para o desafio proposto de 100km.
Galeria de Fotos
Devido às chuvas que caíram na noite anterior o piso estava muito enlameado em certas zonas do percurso, e principalmente até aos 9km o barro vermelho era tanto que as rodas da bike a certa altura deixaram de rodar. Depois de 2h e 14km percorridos, após 2 lavagens da bike por mangueiras cedidas por moradores finalmente apareceu o piso mais ciclável.

Por volta dos 30km surgiram as eólicas, subidas mais íngremes mas também as descidas rápidas. Nesta fase já ia com 3 companheiros de pedaladas, seguimos juntos até à bonita localidade do Freixial, por um single track fantástico. Esse era o ponto de fuga a meio do percurso (aos 47km), mas após uma sopa na tasca do Manecas, combinei com o João e o António seguir o track até onde as pernas e a luz do dia dessem.

Após uma longa subida para a serra, finalmente conquistámos o nosso forte, foi o único que conseguimos ver no percurso todo. Após uma sucessão de montes com eólicas começamos a descer até à planície, passámos por um single track muito rápido e escorregadio, depois daquela sucessão de descidas
era enorme o sorriso na nossa cara.

A parte plana junto ao rio Trancão foi algo monótona, quando atravessámos a ponte junto à Foz do rio com 75km percorridos optámos por seguir por alcatrão ao longo da N10 até à Povoa de Santa Iria. No total foram 85km e 1900m de acumulado.

Quero agradecer aos TNT todo o trabalho que tiveram para organizar um desafio desta magnitude, aos meus companheiros de jornada que demonstraram um companheirismo enorme, e que este tipo de evento continue a surgir espontaneamente por todo o Portugal.

domingo, 8 de novembro de 2009

Maratona da Marmeleira 8 Nov 2009

Desloquei-me este domingo até a Marmeleira, no concelho de Mortágua para participar na 1ª maratona "Descoberta da Irmânia". O objectivo era fazer os anunciados 65km com 1600m de acumulado, com visita à serra do Buçaco.
Galeria de Fotos
Partida às 9h30 em ponto conforme programado e apenas uns ligeiros chuviscos. O inicio começou logo com uma subida de cerca de 3km, seguida de 3km de
descida super escorregadia. Aos 17.5km tivemos o primeiro reforço, cheguei ai com alguma dificuldade, aos 23km apareceu o cruzamento com a opçao dos 35km ou 65km, e como já estava mais recuperado segui para os 65km.

No 2º reforço começou a chover com intensidade, mas a partir dai o percurso começou a abordar a serra do Buçaco, com os seus caminhos espectaculares. As mimosas junto ao caminho deram um autentico banho aos ciclistas, pois os ramos estavam a altura da cabeça. Já em pleno Buçaco apareceu um fantastico single, seguido de uma descida muito radical e super enlameada de uma pista de downhill.

A partir dai foi pedalar até ao fim, por caminhos muito enlameados, o que dificultou muito a progressão em toda a prova. No final ainda fomos brindados com a volta quase completa a Marmeleira, antes de cruzar a meta, com 57km e 1146m de acumulado ascendente.

Quanto à organização: partida a horas, boas marcações, muita gente em todos os cruzamentos, reforços bons, lavagem de bikes, banhos quentes, grelhada mista, sobremesas para todos os gostos. Não gostei da lama nem do piso super escorregadio, assim como da chuva durante o percurso, mas nesta altura do ano o BTT é mesmo assim!

domingo, 1 de novembro de 2009

Volta dos 40 - 1 Novembro 2009

Chegou o tempo da chuva, esteve sempre presente na volta deste domingo. Fui com o Miguel Guapo por Mouquim até Vila Nova de Fusos, fizemos a subida do tanque e depois a rápida descida do Gavião do meio. Regressámos novamente a Mouquim e entrámos no excelente troço que vai dar a Vale Maior, ao longo do rio Caima.
Galeria de Fotos
Foram apenas 31km com 810m de acumulado, vai ser preciso treinar um pouco mais porque a Tomada dos Fortes é já dia 14 e o Invernal da Guarda dia 29 de Novembro.

domingo, 25 de outubro de 2009

Festival Bike 24 Out 2009

Fui com a Kat ao Festival Bike em Santarém, o evento que reúne anualmente as principais marcas de bicicletas e peças representadas em Portugal, para além das marcas nacionais presentes. Em paralelo com a exposição decorrem eventos desportivos, maratona de BTT, ciclismo de estrada, dirt jumping, etc.

Foi uma tarde bem passada a apreciar ao vivo as máquinas, algumas de sonho, principalmente as Pinarello de estrada que têm uma estética impressionante e muitas outras marcas que estão a apostar fortemente no design e decorações muito apelativas.

Encontramos o José Carlos e a
esposa (obrigado pelos convites), acompanhados pelo Ramalheira, Zé Preto e Telmo que já só pensavam na sopa da Pedra :)
Galeria de Fotos
Entretanto já passaram 2 anos desde que este blogue nasceu, com um registo de 25000 visitantes até a data. Neste ano que passou o objectivo do blog foi unicamente relatar os passeios que eu dou com a Kat, com o pessoal amigo, os passeios e maratonas que faço ao longo do ano, sempre com muitas fotos, porque acho que vale a pena mostrar as paisagens e aldeias fantásticas que temos em Portugal.

No inicio de 2009 comecei a fazer ciclismo de estrada, embora haja pouco tempo para treinos, tenho de reconhecer que a evolução em termos técnicos de pedalada e físicos é muito mais notória, mas a verdadeira paixão é o BTT que já pratico à 15 anos e continuarei a praticar.

domingo, 18 de outubro de 2009

Folgosa do Douro - 18 Out 2009

Depois da excelente impressão do passeio de Folgosa do Douro em 2008, este ano lá rumamos novamente para um passeio que prometia vistas impressionantes sobre a paisagem vinhateira do Douro, por um percurso novo em relação ao ano anterior.
Galeria de Fotos
O inicio do passeio ainda foi mais duro que o ano passado, com umas paredes pouco cicláveis logo no inicio para aquecer. Depois de muito subir e com uma bela descida pelo meio, lá chegámos ao único reforço em Armamar, "apenas" com 13km percorridos. Depois de provar todas as qualidades de bôlas, foi tempo de atacar mais umas subidas.

Um dos pontos "altos" do percurso foi a serra da Piedade, que não teve nenhuma connosco, com uma bela parede para trepar cheia de calhaus. Tinham decorrido apenas 18km, mas o GPS já assinalava 1000m de acumulado ascendente.

Finalmente pedalávamos em planalto, depois apareceram as descidas, algumas delas bem perigosas, passámos por imensos pomares de macieiras, a ultima descida com alguns kms pelo meio das vinhas foi espectacular, o final foi em alcatrão ao longo do Douro, antes da subinha final em Folgosa.

Este foi um pequeno resumo dos 53.8km e 1610m de acumulado, muito mais haveria para contar, mas o importante é aquilo que trazemos na memória ao pedalar por um dos locais mais bonitos de Portugal.

domingo, 11 de outubro de 2009

Serra do Ladário - Castêlo 11 Out 2009

Depois da semana de chuva intensa, a manhã de domingo apresentou-se com um sol radioso, excelente para a prática de desportos ao ar livre. Desafiei os amigos Miguel Guapo e Humberto a ir até às antenas do Castêlo, em plena serra do Ladário.
Galeria de Fotos
Percorremos a ciclo via até Paradela, sempre com muita gente a praticar ciclismo e atletismo, depois fomos até Cedrim pelo percurso da antiga linha de caminho de ferro. Subimos a difícil calçada romana e lá conseguimos passar pelos caminhos cheios de vegetação. Nas antenas do Castêlo pode-se apreciar a espectacular paisagem do Vale do Vouga, ensombrada ao longe pelo recente incêndio nas Minas do Braçal.

Depois foi tempo de descer até à zona industrial de Cedrim, os caminhos estão péssimos, cheios de regos e pedras, foi necessário algum malabarismo para chegarmos ilesos. Entramos no caminho da Alombada, e foi sempre a abrir, a passagem da ponte da Ribeira da Alombada foi um ponto complicado, com o Humberto a meter o pé na poça :)

Domingo 18 de Outubro a volta vai ser em Folgosa do Douro, um dos melhores passeios, se não o melhor de 2008.

domingo, 4 de outubro de 2009

Maratona dos 5 Cumes 4 Out 2009

De regresso a Barcelos, este ano o objectivo foi percorrer os 5 Cumes da maratona organizada pelos Amigos da Montanha. O desafio era chegar à divisão da meia maratona e da maratona antes das 13h, após ter percorrido os 3 Cumes iniciais, porque depois dessa hora fechavam o percurso dos 80km.
Galeria de Fotos
Em jeito de resumo, foi uma maratona com inicio em alcatrão, os 2000 participantes engarrafaram os 2 primeiros cumes, consegui chegar à divisão da maratona às 12h55, e foi então que começou a verdadeira prova, percursos muito bons, pouca confusão, subidas e descidas alucinantes, o final rolante até Barcelos.

Na meta registei 80km e 2010m de acumulado ascendente, para além de um valente empeno. O Norberto dos Rodinhas da Ribeira fez uma prova de grande nível nos 5 Cumes, assim como o primo Manuel nos 3 Cumes.

A organização esteve bem em quase todos os aspectos, reforços muito bons, muita gente nos cruzamentos, marcações razoáveis, almoço bom, banhos refrescantes, têm de rever a questão dos engarrafamentos, que já no ano passado tinha acontecido com muitos menos participantes, mas no computo geral estão de parabéns, não conheço nenhuma maratona que por 15€ ofereçam um jersey daquela qualidade para além de tudo o que referi anteriormente.

sábado, 3 de outubro de 2009

Gavião, Minas do Braçal, Vila Nova Fusos

Depois das voltinhas higiénicas das últimas duas semanas, hoje foi dia de treino a sério! O objectivo era treinar subidas e por isso rumámos ao Gavião. Acusei algum cansaço, mas mesmo assim consegui subir aos 5 Caminhos em menos 6 minutos que na última volta! Há que continuar, a meta são os 35 minutos...
Galeria de Fotos
Depois foi sempre a abrir para as Minas, na descida que mais gosto e mais me deslargo. Ao chegar à ponte da Foz o Evaristo convenceu-me a subir à Casa do Guarda com o argumento de a paisagem ser fantástica. De facto este é um percurso bonito, pena o incêndio de há pouco tempo ter destruído todo o pinhal. É muito triste ver todo aquele carvão e sentir o intenso cheiro a queimado.

Uma vez na Casa do Guarda, descemos para Vila Nova de Fusos, depois dirigimos-nos para Sernada e Albergaria. Resumindo, um bom treino de 35 km, onde fizemos as 2 subidas mais rolantes da zona e nos divertimos nas respectivas descidas. Hoje ultrapassei a meta dos 250 km em 7 semanas de treino consecutivas. Cada vez estou mais perto dos 500km que me propus fazer até ao final do ano!

domingo, 27 de setembro de 2009

Escarpas de Suor 26 Set 2009

O sábado 26 de Setembro de 2009 ficou marcado na memória (e corpo) por mais uma jornada épica de BTT, numa organização fantástica dos amigos AngarnasBTT e Cagaréus, com os grandes Faisca e Hernâni a comandar as tropas.
Galeria de Fotos
O inicio do percurso foi rolante e por zonas já conhecidas dos 2 Raids do AngarnaBTT, os betetistas seguiam juntos, encontrei bastantes caras conhecidas de outras voltas, após o apeadeiro de Trezói (onde estavam os picas e as chouriças assadas?) começou o verdadeiro desafio, um sobe e desce ao longo do vale com o Buçaco a vista.

Cerca dos 40km encontrei o amigo Nuno Comand do Intercaima de Vale de Cambra a trocar o dropout, e estabelecemos uma dupla que iria durar até ao final. O percurso até Penacova foi algo duro, devido ao calor e a minha habitual quebra dos 60km, mas deu para recuperar com a paragem na tasca para almoçar. Nesta altura o pessoal que encontrávamos no pontos de paragem já eram sempre os mesmos, o companheiro Rui Algarvio (de Lisboa), o grupo do Remi e da Lena e mais alguns que não sei o nome.

Já sabia que sair de Penacova ia ser complicado, mesmo assim a subida em alcatrão até ao Penedo de Castro foi durissima, mas fomos premiados com uma vista espectacular sobre o rio Mondego. O estradão em planalto levou-nos muito rapidamente até Sernelha e Gavinhos, com os seus espectaculares moinhos de vento, pena o incêndio que andou na zona. Após a descida muito rápida para Portela da Oliveira, tivemos de enfrentar uma brutal subida até ao alto da serra.

Após o reforço e passagem em mais moinhos de vento, uma difícil descida antes do estradão que nos iria levar até à Cruz Alta, deu para meter a talega, mas o final foi bem difícil, com um sobe e desce constante. Foi apreciar a deslumbrante paisagem no miradouro da Cruz, e após os concelhos do amigo Hernani, fizemos a divertida descida pelas matas do Buçaco. Dai até Vila Nova de Monsarros foi gerir o esforço, onde chegamos cerca das 19h com 104km e 2713m de acumulado ascendente.

Uma vez mais quero agradecer a excelente recepção dos AngarnasBTT e Cagaréus, um muito obrigado por todo o trabalho e empenho que colocaram neste evento totalmente gratuito e que simboliza o verdadeiro espírito do BTT. O Nuno Comand foi um companheiro de jornada espectacular, o espírito de entreajuda foi essencial para ajudar a superar este desafio. Não tirei tantas fotos como o costume, fica aqui o link do registo.

Post edit: No domingo 27 fui esticar as pernas com os amigos Miguel e Viriato até Dornelas, depois foi sempre a abrir pela descida dos 10km até Telhadela e Albergaria, foram 41km e 800m de acumulado que se revelaram complicados para certas zonas do corpo ;), fica aqui o link com as fotos da volta.

sábado, 26 de setembro de 2009

BTT Women Power

Neste sábado lancei o desafio à Tat para se iniciar nas lides do BTT, e desta forma desfrutar as fantásticas paisagens do Vale do Vouga.

Às 10h arrancamos com o objectivo de percorrer a ciclovia, numa volta acessível a quem não tem treino. Começamos por descer Açores, onde a Tatiana pode relembrar o prazer das descidas e esquecer o último tralho.
Galeria de Fotos
Percorremos a ciclovia até Paredela num ritmo de passeio onde aproveitamos para apreciar a paisagem e pôr a conversa em dia. No regresso imprimimos um ritmo mais acelerado, onde cheguei a atingir os 45km/h (record em partes rolantes). Após 25km lá enfrentamos a subida de Sernada, o desafio final que a Tatiana superou com distinção!

Resumindo, uma manhã muito bem passada, com uma volta muito suave, que espero que se repita com mais pessoal, e traga mais elementos do sexo feminino para o BTT!

domingo, 20 de setembro de 2009

Serra do Ladário 20 Setembro 2009

A despedida do Verão não podia ser melhor, com o regresso à espectacular Serra do Ladário. A Kat acompanhou-nos até Paradela, depois segui com o Viriato ao longo da antiga linha do Vale do Vouga até Cedrim.
A calçada romana é sempre complicada de subir, foi necessário ultrapassar algumas dificuldades antes da bonita aldeia do Castêlo.
Galeria de Fotos
Já em plena Serra do Ladário, seguimos ao longo da encosta Norte por um caminho com paisagens fantásticas, avista-se todo o vale do Rio Vouga e a Serra do Arestal. Após mais um encontro imediato com cães de caçadores passámos na aldeia de Várzea, seguindo-se uma descida alucinante até a aldeia de Feira.

Fomos por alcatrão até às Talhadas e entrámos no percurso da eólica da Macida. Foi sempre a abrir pelo caminho da Alombada, no final registei 61km e 1110m de acumulado ascendente.

No próximo sábado vou estar presente em Vila Nova de Monsarros para o assalto ao Buçaco, percurso com 100km e 3000m de acumulado!

domingo, 13 de setembro de 2009

Cascata do Filveda e Minas do Braçal 13 Set 2009

Este domingo fui com a Kat e o Miguel até à cascata do Filveda, próximo de Dornelas. Percurso um pouco mais exigente do que a semana anterior, porque é necessário subir desde o Gavião até aos 5 caminhos e continuar a subir até à bonita aldeia de Bouças.
Galeria de Fotos
A espectacular cascata do Filveda continua com muita água e sempre verde, depois das fotos e reforço regressámos pelo mesmo percurso até aos 5 caminhos. Decidimos descer até às minas do Braçal, e foi ai que se revelou uma nova faceta da Kat, que se deslargou pela descida a grande velocidade, penso que a Giant Anthem deu uma ajudinha :)

Depois foi rolar pelo caminho da Foz do rio Mau e subir até Albergaria por Açores, subida do agrado do Miguel, mas nem por isso da Kat, que já vinha em dificuldades, devido aos 45km e 900m de acumulado. Foi uma volta de puro e duro BTT com muito divertimento e adrenalina nas descidas, no próximo domingo será mais rolante, provavelmente com passagem no Alfusqueiro.

domingo, 6 de setembro de 2009

Cabreia e Minas do Braçal 6 Set 2009

Mais um domingo fantástico para a prática do BTT, fui com a Kat e o Viriato subir o Gavião até aos 5 caminhos, seguimos por alcatrão até à queda de água da Cabreia, depois foi sempre a rolar até às minas do Braçal e foz do rio Mau.
Galeria de Fotos
A Kat continua motivada em pedalar, hoje o empeno foi maior, porque a subida do Gavião faz mossa, são 5.5km muito progressivos mas sempre a subir. Registei no final da volta 43km e 690m de acumulado ascendente.

Durante o percurso cruzamos-nos várias vezes com o Álvaro Rui e restante pessoal, pelo caminho fui pondo a conversa e treinos em dia com o Viriato. No próximo sábado vai ser mais uma volta com a bike de estrada e no domingo BTT, com a Kat a subir de forma ;)

domingo, 30 de agosto de 2009

Bio-Ria de Aveiro 30 Agosto 2009

Com uma manha de domingo de muito calor, lá consegui desviar a Kat da praia para o BTT, com a promessa de uma volta quase em plano pelos esteiros da Ria.
Galeria de Fotos
Seguimos pela zona industrial de Albergaria em direcção a Canelas, depois ao longo da linha do Norte até ao Cais do Esteiro. Demos a volta pelo percurso de Salreu, que tem uma extensão de 8.5km, tem uma vista espectacular sobre a ria quando se pedala ao longo do paredão.

Regressados ao Cais do Esteiro, seguimos para outro percurso, em direcção ao canal da Foz do Rio Vouga. Após as fotos da praxe, seguimos em direcção a Fermelã, para enfrentar a única subida do dia até ao Sobreiro e finalmente Albergaria.

Final com muito calor, fizemos 50km com 270m de acumulado ascendente, a Kat está a subir de forma, mas é preciso continuar a treinar!

Assalto à Freita por alcatrão 29 Agosto 2009

Sábado foi dia para mais um potente treino em estrada até a Serra da Freita, muito sol logo de manhã, e muita motivação para enfrentar este desafio que estava planeado há algum tempo.

Eu e o Humberto arrancámos às 8h35 em direcção a Oliveira de Azeméis, a passagem na Branca é sempre complicada devido a inexistência de bermas e às muitas tampas e grelhas na via. A estrada para Vale de Cambra já tem alguma inclinação, mas depois de passarmos a localidade é que começamos a subir com mais intensidade pela N224 em direcção a Arouca.
Galeria de Fotos
Ao chegar a aldeia de Chão de Ave vira-se à direita para o Merujal, e começa logo ali o verdadeiro desafio do dia, subida com inclinação muito acentuada, a por à prova os ciclistas e as máquinas. A relação de velocidades da bicicleta não permite andamentos leves, com pedaleira compacta de 50-34 e cassete 25-12, o esforço da subida é enorme, e foi com alguma dificuldade que alcançamos a aldeia do Merujal.

O reabastecimento foi no restaurante do parque campismo do Merujal, sempre muito bem atendidos, parámos no miradouro da Frecha da Mizarela para as habituais fotos, e depois seguimos ao longo do planalto da espectacular Serra da Freita, antes de fazermos a alucinante descida para Felgueira.

A partir dai foi sempre a abrir até Arões, onde tivemos de enfrentar mais uma subida longa, o calor já apertava, mas depois foi rolar a alta velocidade até Rocas do Vouga, Sever do Vouga, Pessegueiro e finalmente Albergaria.

Foram 90km com 1590m de acumulado numa volta de ciclismo muito porreira e potente, os cerca de 5km de subida até ao Merujal são demolidores, mas a satisfação é enorme depois de ultrapassada a dificuldade.

domingo, 23 de agosto de 2009

Alombada 23 Agosto 2009

A manhã de domingo nublada e com algum frio proporcionou um passeio pelo caminho da Alombada, com a participação da Kat, que finalmente estreou a "sua" Giant Anthem e sapatilhas para pedais de encaixe e surpresa, não caiu!
Galeria de Fotos
Foi uma volta rolante, deu para por a conversa em dia, durante o percurso encontramos imensos betetistas, inclusive na ciclovia, realmente é uma infraestrutura que tem imensos utilizadores de todas as idades e sexos.

No sábado foi o treino de estrada, não tirei fotos, mas fica aqui o registo de 90km e 1400m acumulado, treino de montanha até Oliveira de Frades, com regresso por São João da Serra e Couto de Esteves. Foi uma volta potentissima, com muito calor e subidas para todos os gostos :)

domingo, 16 de agosto de 2009

Via Algarviana - Etapa IV - 10 Agosto 2009

Finalmente a ultima etapa programada, de Marmelete até ao Cabo de São Vicente, 75km com 825m de acumulado ascendente e 1150 descendente.

Maior parte do percurso muito rolante, o que permitiu a melhor média de todas as etapas, em termos de dificuldade sem duvida que é a mais fácil da Via Algarviana, o inicio em Marmelete é muito bonito com os caminhos ladeados de sobreiros, depois foi sempre a descer até a Barragem da Bravura.
Galeria de Fotos
Ao subir em alcatrão depois da barragem tive o encontro imediato com um enorme cão preto que estava a passear a dona sem coleira, e foi com alguma dificuldade que sai da situação ileso.

Passado o susto foi rolar até Bensafrim, Barão de São João e Vila do Bispo. Nos kms finais encontrei muita pedra no percurso, a certa altura os campos estavam todos cinzentos, parecia paisagem lunar. Quando surgiram os troços com alguma areia comecei a vislumbrar ao longe a ponta de Sagres, foi acelerar até ao final para completar este desafio que me propus.

Foram 4 dias de enorme satisfação por pedalar pelo interior Algarvio, praticamente despovoado, mas de enorme beleza e com paisagens que parecem imensas, muito desérticas nalgumas zonas, muito secas, acredito que na Primavera tenha outro sabor fazer a Via, com as inúmeras ribeiras secas que atravessei nessa altura cheias de água, mas acima de tudo foi uma experiência pessoal inesquecível. Um obrigado à Catarina pela paciência que teve a levar-me e recolher-me aos inícios e finais da Via, para o ano há mais...

Via Algarviana - Etapa III - 8 Agosto 2009

A 3ª etapa da Via Algarviana que efectuei foi entre Silves e Marmelete, ao longo de 50km com 2025m de acumulado ascendente e 1615m descendente.

Considerada a etapa rainha da Via Algarviana, embora de distância curta, mas com as subidas à Serra da Picota e à Serra da Foia, os 2 pontos mais altos do Algarve.

O inicio do percurso algo confuso em Silves, o engano levou-me a fazer uma subida que mais parecia uma parede, depois foi uma sucessão de pequenas subidas e descidas no planalto, tipo montanha russa e que provocaram grande desgaste.
Galeria de Fotos
Após muito sobe e desce finalmente comecei a subir a Serra da Picota, o inicio foi em terra, depois uns longos kms em alcatrão com grande inclinação. Voltei a entrar na terra, por uns percursos muito técnicos, um simpático camponês ofereceu-me água e umas maçãs, o que me animou a subir quase até ao posto de observação da serra, donde se consegue ver uma boa parte do Algarve (Portimão).

Com Monchique a vista, foi descer por uns fantásticos single-tracks, até a bonita localidade, depois confusão no track, a indicar por sentidos proibidos, nitidamente esta parte é unicamente para percurso pedestre. A saida de Monchique é feita por um espectacular bosque, mas pouco ciclável, mais uma vez enorme desgaste para ultrapassar esta parte.

Finalmente a subida a serra da Foia, em estradão ingreme, onde a maior dificuldade foi o imenso nevoeiro, vento e muito frio que comecei a sentir. Esta serra é sem duvida muito bonita, mas não naquelas condições. Depois de descer para a zona das eólicas, foi rolar até a aldeia de Marmelete.

Etapa muito dura, com um final sob condições extremas de frio e cansaço, com a agravante de ter sido feita depois de almoço.

Via Algarviana - Etapa II - 6 Agosto 2009

A 2ª etapa da Via Algarviana foi entre Barranco do Velho e Silves, numa extensão de 80km, 1550m de acumulado ascendente e 2020m descendente.

Na minha opinião foi o percurso mais bonito, principalmente na zona de Salir e Alte, não esquecendo a imensa bacia da Barragem do Funcho. Piso rolante e equilibrado em termos de subidas e descidas, paisagem fantástica em Salir com a impressionante Serra dos Gaios ao longe e os campos com uma terra muito vermelha.
Galeria de Fotos
Em Alte tive o prazer de fazer uns single-tracks muito porreiros, com passagem por um autentico túnel feito de arbustos.Até São Bartololeu de Messines foi sempre em alta velocidade, parei apenas para abastecer com as sumarentas laranjas algarvias.

A parte final foi ao longo da Barragem do Funcho, com uma subida final muito dura para o planalto, depois foi praticamente a rolar até Silves, onde fui presenteado com mais uns excelentes singles-tracks.

Excelente etapa , com boa média final, paisagens fantásticas, os inúmeros elementos caninos ao longo do percurso trouxeram uma adrenalina extra que não era necessária...

Via Algarviana - Etapa I - 3 Agosto 2009

Em Alcoutim começa a Via Algarviana, a GR13 com 300km até ao Cabo de São Vicente. O percurso idealizado e marcado pela associação Almargem e os Algarve Walkers tem com o objectivo dar a conhecer e dinamizar o interior Algarvio.

Durante as férias propus-me fazer o máximo da Via Algarviana em 4 dias, fica aqui o registo das minhas aventuras a solo pelas serras Algarvias, com a 1ª etapa a começar em Alcoutim e a acabar no Cachopo, 75km com 2000m acumulado ascendente e 1665m descendente.

O inicio do percurso
acompanha o rio Guadiana ao longo de 4km, para depois seguir para o interior Algarvio. Foi uma sucessão de aldeias, Cortes Pereiras, Afonso Vicente, Corte Tabelião, Corte da Seda, Casa Branca, todas com o forno comunitário no largo da aldeia, mas aldeias quase desprovidas de gentes.
Galeria de Fotos
A 1ª dificuldade surgiu na travessia da Ribeira Foupana, um mar de pedras e tojos, e logo depois a longa e difícil subida para Corte de São Tomé. Aos 38km cheguei a aldeia de Furnazinhas, o trilho entra na aldeia pelo alto do monte, sendo necessário descer um empedrado muito bonito. Na tasca da aldeia foi o reforço.

Até a aldeia de Vaqueiros foi sempre a rolar, percurso rápido em planalto, onde o vento fresco ajudava a progressão. A aldeia de Vaqueiros é muito bonita e bem arranjada, na saída encontrei um poço em que tive de dar a manivela para tirar água, e que serviu quase como duche, enquanto um habitante local dormia à sombra de um sobreiro :)

De Vaqueiros até à aldeia de Cachopo são 15km, pensava eu que seria rápido lá chegar, puro engano, tive de subir algumas paredes bem difíceis, debaixo de um calor abrasador e sem aquele ar fresco que me tinha acompanhado da parte da manhã, o que provocou um desgaste enorme.

Final de etapa muito duro, devido ao calor, à paisagem muito seca e árida, inúmeras ribeiras mas todas secas. Foram 75km em que apenas os 15km finais foram verdadeiramente difíceis de fazer, mas passado o cansaço, ficou a satisfação de ter conhecido mais uma zona fantástica de Portugal.

domingo, 26 de julho de 2009

Alfusqueiro 26 Julho 2009

Domingo fantástico de BTT e convívio, encontrei-me às 9h com o Norberto dos Rodinhas da Ribeira no sitio do costume em frente ao cinema de Albergaria e fomos ter com o pessoal do BTT Albergaria. O Norberto demonstrou curiosidade em conhecer a pista de downhill do Ventoso, e ainda bem, porque foi uma volta potente feita a bom ritmo.
Galeria de Fotos
Junto as Talhadas o Nuno guiou-nos por uma descida super rápida e cheia de calhaus, quase até a aldeia do Ventoso. Fizemos a difícil e técnica descida da pista, deu para curtir a zona dos S´s, assim como a
muito rápida parte final da descida.

No dique do Alfusqueiro lá conseguimos atravessar pelo meio das toalhas, depois foi subir até Á-dos-Ferreiros, passar por Valongo do Vouga, Serém de Cima e finalmente Albergaria.

Agora vem o período de férias, altura para levar a bike até a praia e dar uns passeios calmos, ou não ;) O blog volta a 16 Agosto. Boas férias a todos!

domingo, 19 de julho de 2009

Pedaladas 16 e 19 Julho 2009

Quinta feira 16 de Julho ao fim da tarde fizemos mais um treino pelas zonas dos esteiros da Ria, desta vez desde Canelas até Cacia.O reforço foi na ponte do canal sobre o rio Vouga, local sempre propício para belas fotos. Foram 41km em 2h, sempre a rolar em alta velocidade.
Galeria de Fotos
No domingo 19 de Julho fui pedalar com os meus amigos (BTT Clube de Albergaria e resto do pessoal), numa volta pela Sra. do Socorro, moinhos do Caima e "eucalipto". Entre Telhadela e a Ribeira de Fráguas tive a oportunidade de experimentar a macieza do chão, felizmente sem mazelas.

No Gavião metade do pessoal regressou mais cedo a Albergaria, e fui com o Bruno, Álvaro Rui e Zé Carlos fazer a subida até aos cinco caminhos. Subimos ao marco geodésico, e na rápida descida rebentei com uma câmara slime. Com a outra câmara a esvaziar descemos até ao caminho da Foz do Rio Mau.

Ao chegar ao túnel constatamos que um proprietario mais zeloso do seu espaço fechou a cadeado a rampa de acesso à ciclo via. Resta saber se o dito acesso pertence mesmo a esse proprietário, e se for o caso, qual seria o estorvo ou prejuízo provocado pelas bicicletas ao passarem por ali!

No final registei 39km em 3h33, com 776m de acumulado, e apesar dos percalços foi um volta muito porreira com os "velhos" companheiros de pedaladas.

sábado, 11 de julho de 2009

BTT e não só... 9,11 e 12 Julho 2009

O blog tem estado parado nos últimos tempos, mas em compensação temos feito uns treinos bem potentes, fica aqui o resumo das últimas 3 voltas.

Domingo, 12 de Julho, fui com o Viriato e o Bruno fazer parte do percurso da meia maratona do Vale do Vouga, onde o Bruno obteve um excelente 38º lugar. Foi uma volta descontraída, num dia de muito calor e com muitos betetistas ao longo do percurso. Contabilizei 56km, com 845m acumulado em 3h38.
Galeria de Fotos

Sábado, 11 de Julho, fui com o Humberto até São Jacinto, num treino potentissimo de ciclismo de estrada, e apesar do vento muito forte, rolámos sempre em alta velocidade. Fizemos 88.7km em 3h15, numa volta muito porreira, onde só faltou atravessar de lancha para o forte da Barra, fica para uma próxima oportunidade.
Galeria de Fotos

Na quinta feira, 9 de Julho, fui ao fim da tarde fazer um treino rolante com o Viriato, numa volta que era para ser descontraída, mas o vento forte e uma enorme vontade de pedalar levou-nos a percorrer a espectacular zona dos esteiros da Ria de Aveiro, entre Salreu e Estarreja a médias mais normais em bikes de estrada. No final foram 40km em menos de 2h, uma volta a repetir sem duvida!
Galeria de Fotos

Fortes pedaladas, e boas férias de for o caso...e já sabem, quem quiser alinhar nestas voltitas é mandar um mail para o albergasbtt@gmail.com a combinar.

domingo, 21 de junho de 2009

Maratona Lafões 21 Junho 2009

Mais uma vez desloquei-me a São Pedro do Sul, para participar na 1ª Maratona de Lafões, organizada pelo grupo GingasBTT. Depois da interessante experiência do Uphill , desta vez o objectivo foi trepar até São Macário, e conhecer as descidas para o Bioparque. Á partida estavam muitas caras conhecidas do BTT da região de Aveiro, entre mais de 300 participantes.
Galeria de Fotos
O inicio da prova foi rolante, com subidas ligeiras, acompanhei algum tempo a malta do MK Makinas de Tábua, entretanto já tinham passado
em grande velocidade o Hernani dos Cagaréus e o Faisca dos Angarnas .

Foi na aldeia de Adopisco aos 17.5km que começaram as dificuldades, com o inicio do desafio do dia. Foram 6km muito difíceis até à típica aldeia de Macieira, o calor já era muito e as subidas muito íngremes, acompanhei durante algum tempo a simpática Sónia do BTT Gafanha da Nazaré até ao 1º reforço. Aos 27.5km cheguei ao cruzamento de São Macário, esse troço foi feito em alcatrão o que facilitou um pouco.

O percurso seguiu mais um pouco por alcatrão, antes de subir às eólicas e seguir ao longo do planalto. Foi a minha parte preferida, com algumas descidas rápidas e técnicas, devido à muita pedra. Mais a frente encontrei 2 rapazes que tinham saído às 6h da Feira, para vir conhecer a aldeia de Drave, grande espírito de aventura destes jovens!

Após a divisão dos percursos, segui como planeado para a maratona, ao longo de um troço espectacular, até perto da aldeia da Coelheira. Depois entrei na descida que me tinha levado a fazer esse percurso, mas fiquei desiludido, o piso de areão cheio de regos exigiu muito esforço e concentração e foi com cansaço que cheguei ao reforço do Bioparque.

O percurso ao longo do Bioparque foi muito duro, o calor era imenso e não soprava vento nessa zona, depois foi uma sucessão de caminhos florestais e aldeias, até surgirem uns espectaculares single-tracks, um dos melhores momentos do dia, tive de parar para descansar no final, tamanha foi a exigência técnica e física dos mesmos.

Depois foi rolar até às termas de São Pedro do Sul, entrar na antiga linha do comboio e finalmente chegar ao final. Quase a chegar ao carro, ouvi o pessoal a chamaram-me, tinham mudado a meta para um largo onde o acesso era umas escadas muito íngremes, e nem pensei 2 vezes, segui directamente para o carro e para os balneários para um longo e refrescante duche. Após alguma dificuldade em encontrar a cantina da escola, lá almocei com um companheiro de Vale de Cambra que tive o prazer de conhecer durante a maratona.

No final foram 67km, 1778m de acumulado ascendente, o percurso estava razoavelmente marcado, pena a cor das fitas pouco visível, os reforços bons, muitos pontos de água, excepto na parte final, muito pessoal em quase todos os cruzamentos, o almoço foi bem melhor que o do Up-hill, não percebi aquela meta instalada a seguir a uma escadaria íngreme, mas no geral a organização esteve bastante bem.

sexta-feira, 12 de junho de 2009

MACIÇO DA GRALHEIRA 150km 11 Junho 2009

O desafio proposto para este ano da ida à Serra da Freita foi um potentissimo passeio de puro BTT percorrendo o maciço da Gralheira, utilizando um track que andava a desenhar há alguns meses.
Galeria de Fotos
Às 7h da manha, eu, o Viriato e o Jorge arrancámos de Albergaria sob uma uma neblina que mais parecia chuva miudinha em direcção ao Gavião, subimos até aos 5 caminhos em ritmo calmo. O caminho para Dornelas e Sra. da Saúde foi o habitual, 20km com 716m de acumulado. Um pouco mais a frente atravessámos a Serra do Arestal, em direcção à aldeia de Chã.

Até à aldeia de Currais e Felgueira é sempre a abrir, é uma zona de planalto onde começa a aparecer a típica paisagem de serra, já com a Freita no horizonte. Logo a seguir a Felgueira subimos o habitual "caminho de calhaus", mais difícil que o normal devido às chuvas e vegetação abundante. A chegar à aldeia de Castanheira deparámos com a imponente cascata da Frecha da Mizarela, assim como o local das "pedras parideiras".

Após o reforço no miradouro da cascata seguimos para o Merujal e entrámos no fantástico trilho que circunda a Freita pela encosta norte, percurso já conhecido do raid do ano anterior.
Galeria de Fotos
Foi ao chegar à casa do guarda junto a aldeia de Chão de Espinho que entrámos nos trilhos "novos", com o objectivo de conhecer as belas e rústicas aldeias de Espinhal, Adaufe, Espinheiro, e a fantástica aldeia de Cando, que era o principal objectivo desta travessia. Pudemos constatar que vivem 2 pessoas nesta típica aldeia, sem duvida um dos locais mais bonitos de Portugal.

Depois de Cando seguimos em direcção a Serra da Arada, e ao maior empeno do dia, com uma difícil subida em alcatrão e depois em terra, em direcção a aldeia da Coelheira, com passagem obrigatória no parque eólico da zona.

Após o reforço na tasca local, seguimos ao longo da serra, para as prometidas descidas do Uphill de São Pedro do Sul, mas antes tivemos de subir mais um pouco. A primeira parte da descida é um verdadeiro trilho de enduro, com muita pedra solta, o que exigiu grande perícia e esforço. Com São Macário à vista entrámos na segunda parte da descida, muito rápida e técnica, levou-nos até ao parque de merendas de São Pedro do Sul.

Após o reforço junto à abandonada estação, seguimos para Vouzela, para provar os famosos pasteis, a terra estava toda enfeitada para a procissão, e foi algo difícil entrar novamente no trilho tamanha era a confusão.

O percurso ao longo da antiga linha do Vouga foi feito com algum sacrifício, são muitos kms a rolar em plano, ligeiramente a subir até Oliveira de Frades, depois é sempre a rolar até Paradela, onde entrámos na ciclo via até à Foz do Rio Mau, seguindo depois para Albergaria.

O desafio saldou-se em 150km, 3052m de acumulado e hora de chegada a Albergaria às 21h. Passámos por locais belíssimos e inesquecíveis, num dia de BTT muito duro, onde o espírito de grupo e amizade ajudou a ultrapassar as dificuldades, foi enorme a satisfação de ter chegado ao fim com o objectivo inicial cumprindo. Venha o próximo....

sábado, 6 de junho de 2009

MADE IN JAPAN Maio/Junho 2009

Nestes últimos quinze dias estive em viagem pelo país do sol nascente, mas não foi por isso que deixei de dar umas voltinhas de bicicleta.

Em Tóquio fiz uma City Tour sozinho com ajuda do GPS, foram 47km que demoram uma boa parte do dia, percorri os locais mais emblemáticos da enorme cidade. Em Quioto a volta foi com a Catarina, fizemos 23km num dia e e cerca de 6km no ultimo dia.
Galeria de Fotos
Mais do que as palavras, deixo aqui o link de algumas das muitas fotos que tirei, foi uma viagem inesquecível por um país e uma realidade completamente diferente da nossa, as pessoas são de uma educação exemplar, as ruas não têm lixo, a condução automóvel é absolutamente civilizada, não vi um único acidente!

Os passeios têm todos rampas para bicicletas, as passadeiras faixa especial para bikes. Em Tóquio o principal meio de locomoção é o gigantesco metro, parece uma cidade subterrânea, mas à superfície toda a gente anda de bicicleta, mesmo que esteja a chover, empregados de escritório de fato e gravata, mães com cadeirinha atrás e outra no guiador, para além da indispensável cesta a frente.

Na minha incursão por Tóquio passei numa loja de bicicletas de 6 andares, parecia o paraíso das bikes, os Japoneses gostam muito de marcas italianas, tinha lá de tudo...A minha pasteleira tamanho super pequeno portou-se a altura, as mudanças Nexus da Shimano funcionam bem, foi giro percorrer uma das ruas mais movimentadas de Tóquio a hora de almoço, e conseguir circular pelo meio da multidão sem tocar em ninguém, um civismo espectacular.

O Japão é um pais com locais muito bonitos, claro que os subúrbios industriais não o são em lado nenhum, qualquer campo de cultivo serve para plantar arroz, Quioto é a cidade dos templos, tem uma vertente turística bastante interessante. Apesar das muitas horas de viagem (cerca de 24h), penso que vale a pena visitar o Japão, e quem sabe lá voltar...

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Convite -FREITA 2009

Fica aqui o convite para um potente raid à Serra da Freita, em autonomia total com uma distância de 130km. O objectivo é conquistar o maciço da Gralheira, constituído pela Serra do Arestal, Serra da Freita, Serra da Arada e São Macário.
AlbergasBTT@Freita
O nível de dificuldade físico vai ser elevado, nível técnico médio, e para cumprir o objectivo proposto a hora de saída vai ser às 7h em frente ao cinema de Albergaria no dia 11 Junho, chegada prevista às 19h.

Quem quiser alinhar é enviar um email para o albergasbtt@gmail.com, será posteriormente enviado o percurso GPS, locais de passagem e horários a cumprir.

domingo, 17 de maio de 2009

Subida do Tanque e Gavião do Meio 17 Maio 2009

Foi um grupo de 8 betetistas que se juntou para uma volta por percursos conhecidos para a maioria, fizemos o caminho da Foz do Rio Mau, subimos à casa do guarda de Vila Nova de Fusos, fizemos a subida do tanque, descida do Gavião do meio, Mouquim, Sernada, Açores e Albergaria.
Galeria de Fotos
Nas 2 próximas semanas não vou andar por aqui, por isso dia 7 de Junho compareço às 9h em frente ao cinema de Albergaria para mais uma volta potente.

domingo, 10 de maio de 2009

VERMOIL 125km 9 Maio 2009

Participei no 1º desafio organizado pelo BTTralhos " À Conquista de Roma", 125km em autonomia total, e no meu caso a solo. Este desafio trouxe algo de inovador ao panorama do BTT nacional, porque tratou-se de um passeio gratuito, orientado por GPS com 125km de extensão.
Galeria de Fotos
Cheguei às 8h ao campo de futebol de Vermoil, foi montar as rodas na bike, preparar a mochila e quando ia para pedalar constatei que as sapatilhas que tinha levado não encaixavam nos pedais novos, falta de compatibilidade no sistema "SPD". Pensei em desistir logo ali, mas encarei este contratempo como mais um desafio, e assim as 8h30 arranquei juntamente com as largas de dezenas de participantes para uma aventura inesquecível.

A parte inicial do percurso foi rolante, o grupo seguiu junto a ritmo calmo até começarem as primeiras subidas aos 7km e aos 16km. Aos 30km, em plena Serra de Alveiazere apareceram as subidas a sério, com passagem no pequeno grupo de 3 eólicas. Depois foi descer até Ansião em grande velocidade.

Em Ansião foi tempo de reabastecer de água e seguir para o Rabaçal, pelos caminhos de Santiago. Era hora de almoço, eu ia em autonomia total, foi comer uma sandes e continuar, mas grande parte dos companheiros parou para almoçar.

Continuei ao longo de caminhos muito rolantes até perto de Conimbriga, e foi ai a maior desorientação do dia, quando o track GPS me mandou por um caminho cheio de tojos e arbustos. Ao procurar alternativa desviei-me muito do percurso, tive de voltar a descer a serra e voltar a fazer o tal caminho, resultado: pernas todas arranhadas e muito cansaço.

O percurso até a zona do Alvito é muito bonito, mas o calor era muito, o ar estava abafado, prenuncio da chuva que estava a vir. Quando cheguei a zona de reforço estava a chover com intensidade, foi só abastecer de água e seguir para uns single tracks muito escorregadios na aldeia de Poios. No lugar do Zambujal continuava a chover, e ai optei por seguir por estrada até Pombal, e assim evitar os muito perigosos single tracks finais da Serra do Sicó.

De Pombal até Vermoil o percurso foi ao longo da linha do Norte, sempre debaixo de chuva e com muito sacrifício, o pedalar com posição incorrecta devido às sapatilhas ao longo de tantos km revelou-se bastante penoso no final e foi com grande alegria e alivio que avistei o campo de futebol de Vermoil.

Foi um dia inesquecível de BTT e não só, companheirismo dos vários grupos que fui encontrando ao longo do percurso, de sacrifico e muito esforço, não fiz a parte final do Sicó, mas mesmo assim cheguei ao fim com o sentimento de ter vencido este desafio, no final registei 123km e 2423m acumulado em 10h30, a Giant Anthem portou-se a altura, é a bike ideal para este tipo de aventuras.

Um agradecimento aos BTTralhos (M.Digo, João e restante grupo) por esta excelente ideia, pelo apoio dado ao longo do percurso, por terem proporcionado um passeio duro mas com locais e paisagens fantásticas, obrigado a todos os companheiros com que pedalei por largos momentos, e até para o ano para mais um DESAFIO!

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Maratona de Portalegre 2 Maio 2009

Fica aqui o report da participação do Viriato na Maratona de Portalegre 2009:

« Este ano decidi aceitar o desafio do meu amigo Alentejano Nuno Reis para participar na edição da Meia-Maratona de Portalegre. Confesso que estava bastante céptico em relação à capacidade da organização em acolher os mais de 3000 inscritos. No entanto todas as minhas dúvidas foram dissipados por uma excelente organização, capacidade e empenho demonstrados pelos ASES DO PEDAL.

Galeria de Fotos
A zona de Portalegre e mais concretamente a Serra de S.Mamede surpreendeu-me pela beleza dos trilhos e paisagens. A subida às antenas foi dura mas fantástica... e consegui fazer toda a subida em cima da bike.. hehe... As descidas foram fantásticas, mas era preciso ter atenção pois havia muita pedra soltas. As ZA bem posicionadas e recheadas... o pessoal simpático e os cruzamentos todos bem policiados.

O almoço servido com elevado profissionalismo e rapidez... confesso que nem 2 minutos esperei para entrar no pavilhão (dos comes e bebes) e começar a comer. Uns petiscos bem alentejanos, uma sopa de cação típica da região e uma massa com carne.

Dou nota muito positiva a este evento... não sei se lá voltarei para fazer novamente a meia ou quem sabe a maratona, mas quem lá for não se vai arrepender e já agora façam como eu aproveitem para conhecer a região fiquei a pernoitar em Marvão... simplesmente fantástico...

Um grande abraço e boas e fortes pedaladas...
Viriato Dias»

Edit post: acrescentei mais algumas fotos que o Fernando me enviou da partida, parabéns pela prestação na meia-maratona.

domingo, 3 de maio de 2009

Alfusqueiro 3 Maio 2009

O dia de sol radioso proporcionou a mim e ao Bruno mais uma volta espectacular, desta vez utilizando uma grande parte do percurso da Maratona do Vale de Vouga 2008.
Galeria de Fotos
Fizemos a habitual subida para a eólica das Talhadas em ritmo calmo, depois foi descer a toda a velocidade antes de subir para a aldeia de Seixo, com a sua bonita calçada e campos muito verdes.

Depois da aldeia do Ventoso, e após uma paragem no marco geodésio para apreciar a paisagem envolvente, descemos a famosa pista de downhill que termina com a travessia do dique sobre o rio Alfusqueiro.

Foi altura de conhecer novos trilhos, com um espectacular caminho ao longo do rio, 1º na margem esquerda, depois atravessámos uma ponte e fomos ao longo da margem direita, antes da dificil subida até à estrada, novamente na variante Agueda-Talhadas. A partir dai foi sempre a abrir, passámos mais uma vez na Garganta do Rio Marnel, que tem um dos singles-tracks mais bonitos aqui da zona.

Em Valongo do Vouga abandonámos o track GPS, e seguimos até Macinhata do Vouga, fizemos a "subidita" da ponte nova, e em Serém despedi-me do Bruno e rumei a Albergaria, no final registei 52km com 1166m de acumulado.

domingo, 26 de abril de 2009

Volta dos 3 Rios 26 Abril 2009

Mais uma excelente manhã de BTT, na companhia do Miguel, Bruno, Humberto, Nuno, Telmo e Raul. O objectivo era recuperar do empeno da volta do dia anterior, mas acabou por ser uma volta potente, no inicio junto ao Rio Caima, pelas Minas do Braçal e ao longo do Rio Mau, e para finalizar ao longo do Rio Vouga.
Galeria de Fotos
Junto à ponte do Rio Mau pudemos constatar a destruição causada pelo fogo, é triste ver um dos melhores troços de BTT da região com aspecto tão negro!

Foi uma volta em convívio entre todos os companheiros, onde acima de tudo se valorizou
a amizade e o gosto pelo BTT.

sábado, 25 de abril de 2009

Arestal - Estreia da Giant Anthem 25 Abril 2009

O regresso à bonita aldeia do Arestal foi o pretexto para um treino potente e para a estreia da minha nova bike, foi-se a Giant NRS mas veio a Anthem :)
Galeria de Fotos
Na nossa investida em Dezembro ultimo na Serra do Arestal tínhamos sido derrotados, pela neve, frio e um track GPS não muito correcto. Desta feita, com alguma teimosia e improvisação, conseguimos encontrar as descidas aluncinantes até Rocas do Vouga, onde a maior dificuldade foi ultrapassar as muitas lombas, um grande teste às suspensões e travões.

De Rocas do Vouga seguimos por um rápido caminho florestal, que acabou numa descida muito divertida. Seguimos a estrada ao longo do rio Vouga até Pessegueiro e subimos para Paradela, foi sempre a abrir pela ciclo-via até Albergaria. Fizemos 55km com 1270m de acumulado ascendente. Se não chover domingo 26 Abril é para dar uma voltinha, 9h no coreto.

domingo, 19 de abril de 2009

Subida à Coelheira - Uphill S. P. Sul 19 Abril 2009

Participei pela 1ª vez no Uphill de São Pedro do Sul até à aldeia da Coelheira, um evento organizado pelo clube GingasBTT. O objectivo foi percorrer 17km sempre a subir, e no final apreciar a espectacular paisagem do alto da serra da Arada.
Galeria de Fotos
Antes do arranque encontrei os companheiros Manel Araújo e Norberto do "Rodinhas da Ribeira", e o João Proença da Associação Beselguense. Após a rápida volta de aquecimento, seguimos por uns interessantes singles tracks, para depois iniciar a 1ª parte da subida, pelo meio de eucaliptais.

Aos 11 km,
na 2ª parte da subida começámos a ver a grandeza da serra, o piso muito mais duro, com pedra solta e ingremes subidas. O final do Uphill foi feito em planalto e tivemos mesmo direito a uma descida até a meta.

O regresso foi pelo mesmo caminho, a 1ª parte como é óbvio bastante perigosa, e a 2ª parte muito rápida. A meio da descida ajudei o companheiro Filipe da Gersan, que estava com um furo na roda, e seguimos juntos até ao final. Contabilizei no total 34km com 1150m de acumulado ascendente.

Quanto à organização, tiveram sempre muita gente de apoio ao longo da subida, reforços líquidos em quantidade, marcações mínimas mas suficientes para a subida. Penso que devem rever as marcações para quem pretende regressar pelo mesmo caminho, e manter o pessoal de apoio, porque é muito mais perigoso descer que subir!

Os banhos foram do melhor que já encontrei, água muito quente, e depois foi tempo do almoço, ai outra coisa a rever, achei muito fraquinho. É uma prova a repetir no próximo ano, principalmente pelo percurso, e por ser um tipo de evento diferente das habituais maratonas.

domingo, 12 de abril de 2009

Trilhos de Macinhata do Vouga 12 Abril 2009

A manhã de domingo foi aproveitada para conhecer o percurso da maratona dos Trilhos do Carril, uma prova que obteve excelentes comentários no ForumBTT, e como pudemos comprovar no terreno, totalmente merecidos, com um percurso muito divertido e variado, algumas zonas totalmente novas para nós.
Galeria de Fotos
Com um ritmo descontraído pudemos desfrutar ao máximo as travessias de rio, os excelentes single-tracks e os estradões muito rápidos, inclusive surgiu uma nova modalidade, pedalar pelo rio acima :)

No final contabilizamos 40km e 773m de acumulado,
não fizemos a parte da aldeia da Alombada, por ser já nossa conhecida (a dura subida de alcatrão), e certamente no próximo ano não deixaremos de participar na II Maratona Trilhos do Carril.

sábado, 11 de abril de 2009

CONQUISTA DO CARAMULO 11 ABRIL 2009

Finalmente chegou o ansiado dia da conquista do Caramulinho, a manhã apresentou-se fria e nublada, mas isso não assustou os 8 bravos ciclistas, Evaristo, Viriato, Fernando, Luciano, Bruno, Norberto, Jorge e Igor, para um jornada que se revelou épica!
Galeria de Fotos
O percurso começou em Belazaima do Chão, por um troço em terra muito técnico que passa por uma mini-barragem. Após algumas duvidas de navegação, seguimos por alcatrão durante 15km.

Já o grupo se perguntava se o track seria de ciclismo, quando a seguir à aldeia de Agadão entrámos na terra, logo com uma subida muito íngreme. O caminho florestal foi dar à bonita aldeia de Mosteirinho onde voltamos a apanhar a estrada de alcatrão.

Foi então que surgiram as maiores dificuldades, mas também o desafio do dia, com as potentes subidas até às espectaculares e típicas aldeias de Malhapão de Baixo e Almofala. Após uma paragem para reunião das tropas, fizemos o assalto final ao Caramulinho, local com uma beleza imponente, mas muito frio e ventoso. Depois de subir os mais de 300 degraus podemos apreciar toda a paisagem envolvente à serra.

No regresso, tivemos logo direito a um espectacular mas difícil trilho, muito técnico, com pedra e lama, uma zona de pura serra com inúmeras vacas a pastar nos campos. Passámos pelas aldeias de Jueus e Malhapão de Cima e após um reforço apontámos para os rápidos caminhos ao longo das eólicas. Foram ai os únicos percalços técnicos do dia, com o Bruno a furar, e logo a seguir o Fernando constatar que o pneu traseiro estava a dar as últimas.

Para finalizar este dia em cheio de puro BTT, ciclismo, e acima de tudo, convívio, diversão e entreajuda, fizemos uma sequência de descidas alucinantes, ao longo de 11km. Foi com um enorme sorriso que chegámos a
Belazaima do Chão, com 54.5km e 1600m de acumulado.

No regresso a casa, um agradecimento a todos por este dia bem passado, e promessa de voltar a repetir o passeio, talvez noutras paragens. Um obrigado ao Palex pelo percurso e conselhos fornecidos, bom BTT na sua aventura internacional :)