domingo, 30 de agosto de 2009

Assalto à Freita por alcatrão 29 Agosto 2009

Sábado foi dia para mais um potente treino em estrada até a Serra da Freita, muito sol logo de manhã, e muita motivação para enfrentar este desafio que estava planeado há algum tempo.

Eu e o Humberto arrancámos às 8h35 em direcção a Oliveira de Azeméis, a passagem na Branca é sempre complicada devido a inexistência de bermas e às muitas tampas e grelhas na via. A estrada para Vale de Cambra já tem alguma inclinação, mas depois de passarmos a localidade é que começamos a subir com mais intensidade pela N224 em direcção a Arouca.
Galeria de Fotos
Ao chegar a aldeia de Chão de Ave vira-se à direita para o Merujal, e começa logo ali o verdadeiro desafio do dia, subida com inclinação muito acentuada, a por à prova os ciclistas e as máquinas. A relação de velocidades da bicicleta não permite andamentos leves, com pedaleira compacta de 50-34 e cassete 25-12, o esforço da subida é enorme, e foi com alguma dificuldade que alcançamos a aldeia do Merujal.

O reabastecimento foi no restaurante do parque campismo do Merujal, sempre muito bem atendidos, parámos no miradouro da Frecha da Mizarela para as habituais fotos, e depois seguimos ao longo do planalto da espectacular Serra da Freita, antes de fazermos a alucinante descida para Felgueira.

A partir dai foi sempre a abrir até Arões, onde tivemos de enfrentar mais uma subida longa, o calor já apertava, mas depois foi rolar a alta velocidade até Rocas do Vouga, Sever do Vouga, Pessegueiro e finalmente Albergaria.

Foram 90km com 1590m de acumulado numa volta de ciclismo muito porreira e potente, os cerca de 5km de subida até ao Merujal são demolidores, mas a satisfação é enorme depois de ultrapassada a dificuldade.

1 comentários:

Anónimo disse...

Boas:)
Mais um objectivo concretizado!
A subida para merujal não da hipoteses! È verdadeiramente potente, demolidora,...
Abrç e vamos ao proximo objectivo!! rsrsrsr

Humberto