domingo, 16 de agosto de 2009

Via Algarviana - Etapa I - 3 Agosto 2009

Em Alcoutim começa a Via Algarviana, a GR13 com 300km até ao Cabo de São Vicente. O percurso idealizado e marcado pela associação Almargem e os Algarve Walkers tem com o objectivo dar a conhecer e dinamizar o interior Algarvio.

Durante as férias propus-me fazer o máximo da Via Algarviana em 4 dias, fica aqui o registo das minhas aventuras a solo pelas serras Algarvias, com a 1ª etapa a começar em Alcoutim e a acabar no Cachopo, 75km com 2000m acumulado ascendente e 1665m descendente.

O inicio do percurso
acompanha o rio Guadiana ao longo de 4km, para depois seguir para o interior Algarvio. Foi uma sucessão de aldeias, Cortes Pereiras, Afonso Vicente, Corte Tabelião, Corte da Seda, Casa Branca, todas com o forno comunitário no largo da aldeia, mas aldeias quase desprovidas de gentes.
Galeria de Fotos
A 1ª dificuldade surgiu na travessia da Ribeira Foupana, um mar de pedras e tojos, e logo depois a longa e difícil subida para Corte de São Tomé. Aos 38km cheguei a aldeia de Furnazinhas, o trilho entra na aldeia pelo alto do monte, sendo necessário descer um empedrado muito bonito. Na tasca da aldeia foi o reforço.

Até a aldeia de Vaqueiros foi sempre a rolar, percurso rápido em planalto, onde o vento fresco ajudava a progressão. A aldeia de Vaqueiros é muito bonita e bem arranjada, na saída encontrei um poço em que tive de dar a manivela para tirar água, e que serviu quase como duche, enquanto um habitante local dormia à sombra de um sobreiro :)

De Vaqueiros até à aldeia de Cachopo são 15km, pensava eu que seria rápido lá chegar, puro engano, tive de subir algumas paredes bem difíceis, debaixo de um calor abrasador e sem aquele ar fresco que me tinha acompanhado da parte da manhã, o que provocou um desgaste enorme.

Final de etapa muito duro, devido ao calor, à paisagem muito seca e árida, inúmeras ribeiras mas todas secas. Foram 75km em que apenas os 15km finais foram verdadeiramente difíceis de fazer, mas passado o cansaço, ficou a satisfação de ter conhecido mais uma zona fantástica de Portugal.

0 comentários: