domingo, 10 de abril de 2011

Freita, Arada, Drave, Regoufe, Covelo 9 Abril 2011

Finalmente concretizei o desejo antigo de conhecer a aldeia mítica de Drave.
Galeria de Fotos
Foi um passeio que se transformou numa jornada épica para os 6 aventureiros (Evaristo, Nuno Command, João, Gonçalo, Filipe, Nuno), com inicio no Merujal ao longo da Serra da Freita e da Serra da Arada.

Na serra da Freita passámos por Albergaria da Serra, Gestoso, Gestozinho, Abundância e Salgueiro, sempre em caminhos muito técnicos com pedra arredondada. Subimos para a Serra da Arada e na zona das eólicas fizemos uma descida muito complicada
até ao parque de campismo da Fraguinha, depois foi a paragem obrigatória na tasca da aldeia da Coelheira.

Percorremos então o planalto da Arada, gosto especialmente desta serra pelas paisagens espectaculares de toda a região desde o Caramulo até a Serra de Montemuro, ao longe já se vislumbrava a descida para Drave. Finalmente veio a famosa descida para a "aldeia magica", campo de férias e trabalho dos escuteiros, é um ambiente fantástico que se vive ali, rodeados de pedra, com um riacho cristalino, pequenos socalcos verdes, sem palavras...

Depois de encher a alma com Drave seguimos o percurso pedestre até a aldeia de Regoufe, local muito simpático e bonito, a tasca com os seus belos pasteis e os caminhos alcatifados ficam na memória, assim como o susto que o Nuno pregou a uma matilha de cães que se atreveram a ladrar ao pessoal :)

O caminho até Covelo de Paivó é um percurso pedestre espectacular, mas demasiado perigoso para andar de bike, foi com esforço que chegámos à bela aldeia, depois fizemos a ligação por alcatrão até Bouceguedim para enfrentar os 10km finais a subir até às eólicas da Freita. Foram subidas muito duras porque o desgaste dos caminhos pedestres tinha sido grande, o alivio foi enorme quando finalmente chegamos novamente ao topo da Serra da Freita ao longo do caminho das eólicas até ao parque de campismo.

Os 60km e cerca de 2100m de acumulado ascendente à partida faziam prever um trajecto duro, que se revelou muito desgastante pelo caminhos técnicos, percursos pedestres pouco cicláveis. Quero agradecer aos companheiros pelo convívio, grande espírito de entreajuda e sacrifico para levar esta jornada a bom termo, Drave ficou na retina e na memória de todos, tenho a certeza que assim que passar o empeno alguns vão regressar :)

1 comentários:

Anónimo disse...

conhecendo alguns lugares por onde passaram, foi um dia espectacular de pedalada e muita caminhada, lol...

imagino eu.

abraço,
fernando